Com o tempo você . . .

Alan Caldas 12/07/2019
(Por Alan Caldas)

(Por Alan Caldas)

Com o tempo você vai gostando e desgostando de tudo. E de todos.
Com o tempo você passa a não aceitar mais a ignorância alheia como “normal”.
Com o tempo você não aceita mais estender a mão aos que não quer mais ao seu redor.
Com o tempo você percebe que perdeu seu tempo tentando salvar quem nunca desejou ser salvo. E compreenderá que isso é que lhe fez melhor, com o tempo.
Com o tempo você vê que o amor tem várias faces, e nem de todas as faces do amor você gosta, com o tempo.
Com o tempo aquele parente chato se torna mais chato porque você o conhece bem.
Com o tempo aquele sexo ruim se torna pior ainda, mais igual, mais o de sempre, mais o mesma posição toda vez.
Com o tempo, os colegas perdem o brilho. E você não ganha brilho, com o tempo.
Com o tempo o que você considerava secretíssimo começa a parecer ridículo.
Com o tempo você reconhece a mentira nos gestos das mãos da pessoa, no olhar da pessoa, no andar da pessoa, no falar da pessoa.
Com o tempo, se lhe mentem já não faz diferença, porque você já não acredita mesmo.
Com o tempo o que você sentia pelos filhos se torna no mínimo estranho, para não dizer chato demais para continuar chamando isso de amor incondicional.
Com o tempo você vê a morte tão interessante quanto a vida.
Com o tempo o déspota lhe parece democrático. E o democrático lhe parece um zumbi. É a trapaça do tempo.
Com o tempo, você quer um filho pequeno, que ainda lhe diga palavras doces sem a compreensão do que o malefício da vida significa.
Com o tempo você vê a cidade de forma diferente, melhor que as demais, pior que todas as outras.
Com o tempo, as opções de lazer vão piorando, porque viraram comuns para você.
Com o tempo vem a dor.
Com o tempo vem o medo.
Com o tempo vai a ira.
Com o tempo a fúria se torna uma grande piada e você começa a se aconselhar com o tempo, percebendo que tudo que fez, faz ou fará não modificará para melhor a existência.
Há silêncio em você, com o tempo. E há uma imensa inteligência que vai se formando nos arredores do seu cérebro e contagiando seu corpo, infectando sua alma, abrindo valas de conhecimento desconhecido no seu agir, no seu pensar, no seu falar.
Com o tempo você não tem para onde voltar. E, pior, nem para onde ir, porque onde quer que vá ainda é em algum lugar ao redor do mesmo planeta que você já conhece por tê-lo cruzado tantas e tantas vezes.
Com o tempo as estrelas e o universo começam lentamente a parecer inexistentes. Com o tempo a filosofia se torna estéril, a arte se torna estéril, a teologia se torna estéril. E você passa a compreender o incompreensível, com o tempo.
Com o tempo o lugar familiar de onde você veio já não existe. Atrás de você não há mais ninguém. E sua árvore genealógica foi perdendo as folhas e já não nascem mais belas flores naqueles galhos que secaram no tempo.
Com o tempo, e isso é um grande mistério, o som de martelo no metal dos sinos vão causando uma incompreensível sensação de união entre o aqui e um além, que seu cérebro insiste em pensar que não existe.
Com o tempo você aceita ofensas que antes se transformariam em guerras e morticínios, porque então você sabia que vida e morte eram o mesmo, mas agora o tempo amaciou sua compreensão da realidade.
Com o tempo uma criança sorrindo lhe fará chorar de alegria. Com o tempo a lembrança do tempo em que você não conhecia o tempo lhe fará chorar, e chorar muito, também.
Com o tempo não há mãe. Nem pai. Nem tios e tias. Com o tempo nem irmão haverá. E você seguirá vertical num mundo que se transforma em algo que você não sabe dizer se queria ou não queria, se gostava ou não gostava, se aceitava ou não aceitava.
Com o tempo é você. Não é mais ninguém. As palavras de carinho, os gestos de afeto, as ofensas, tudo se tornará uma geleia real de atitudes e pensamentos, de atos e medos, de coragens, compreensões e incompreensões.
Com o tempo o corpo reagirá diferente porque os olhos verão de forma diferente e o cérebro compreenderá de forma diferente.
Com o tempo você ouvirá seu primeiro choro de nascimento. Ouça, é você chorando a entrada na vida. E, com o tempo, você sentirá as partículas do pó sobre seu corpo sendo devolvido ao tempo que assim como veio se foi em um pequeno momento do tempo.


› Compartilhe

COLUNAS

Pe. Dirceu Ritter / Comunidade Católica – Paróquia São Miguel

O porquê da imagem da Irmã Dulce no cartaz da Campanha da Fraternidade 2020

Coluna da Fé 11/03/2020

Estamos vivendo no tempo quaresmal e de Campanha da Fraternidade que tem como tema: “Fraternidade e vida: dom e compromisso”, sintoniza...

Por Rafael Sauthier*

“O crime organizado está migrando para os estelionatos e grandes golpes na internet”

Opinião 14/02/2020

Nos últimos tempos, tem-se observado que o crime organizado está visivelmente migrando para os grandes golpes e estelionatos, especia...

P. Leomar Erlei Fenner / Comunidade Evangélica – IECLB

Viver sem pressa, para viver melhor

Coluna da Fé 14/02/2020

“Existe um tempo certo e um modo certo 
de fazer cada coisa&...

Pa. Cláudia P. S. Pacheco / Comunidade Evangélica – IECLB

Quem nunca fez isso quando criança? Olhar as nuvens no céu...

Coluna da Fé 07/02/2020

“O céu e a terra desparecerão, 
mas as minhas palavras ficarão para sempre.” 

Por Rafael Sauthier*

A solução para as finanças públicas está indo na direção errada

Opinião 18/12/2019

Estamos vivendo um momento difícil para as finanças públicas. No Rio Grande do Sul, em particular, a crise é antiga e s...

Por Rafael Sauthier*

A responsabilidade das mulheres nos casos de violência contra a mulher

Opinião 11/12/2019

Embora frequente, a violência contra a mulher não é um fenômeno social novo. Atinge todas as camadas sociais. É co...

  • Anúncio Jornal

COLUNAS

Amparo divino

Amparo divino

Coluna da Fé   26/03/2020

Uma Oração e tanto!

Uma Oração e tanto!

Coluna da Fé   24/03/2020

A Cruz Redentora

A Cruz Redentora

Coluna da Fé   19/03/2020

Seja mais forte do que suas desculpas

Seja mais forte do que suas desculpas

Coluna da Fé   12/03/2020

Geração perdida

Geração perdida

Opinião   11/03/2020

Deus é fiel e justo

Deus é fiel e justo

Coluna da Fé   10/03/2020

Palavra de Deus

Palavra de Deus

Coluna da Fé   06/03/2020

Quaresma – Tempo de revisão

Quaresma – Tempo de revisão

Coluna da Fé   04/03/2020

Cinco amigos e uma estória

Cinco amigos e uma estória

Alan Caldas   04/03/2020

Poeta, socorro!

Poeta, socorro!

Pitter Ellwanger   24/02/2020

Playlist #17

Playlist #17

Pitter Ellwanger   24/02/2020

Um entardecer inesquecível no templo

Um entardecer inesquecível no templo

Coluna da Fé   21/02/2020

Tempo novo, vida nova

Tempo novo, vida nova

Coluna da Fé   20/02/2020

Viver sem pressa, para viver melhor

Viver sem pressa, para viver melhor

Coluna da Fé   14/02/2020

Um beijo constrangedor

Um beijo constrangedor

Opinião   07/02/2020

A cultura da violência

A cultura da violência

Opinião   30/01/2020

A pedra

A pedra

Coluna da Fé   30/01/2020

Alerta contra o Coronavírus!

Alerta contra o Coronavírus!

Coluna da Fé   29/01/2020

Fé na mudança

Fé na mudança

Pitter Ellwanger   27/01/2020

Playlist #16

Playlist #16

Pitter Ellwanger   27/01/2020

Já estamos vivendo 2020!

Já estamos vivendo 2020!

Coluna da Fé   08/01/2020

BRILHO... BRILHO...

BRILHO... BRILHO...

Coluna da Fé   08/01/2020

É Natal mais uma vez?

É Natal mais uma vez?

Coluna da Fé   18/12/2019

Advento: O simbolismo da Coroa

Advento: O simbolismo da Coroa

Coluna da Fé   11/12/2019

Direitos Humanos

Direitos Humanos

Coluna da Fé   04/12/2019

Misericórdia

Misericórdia

Opinião   27/11/2019

Sob as asas da graça de Deus

Sob as asas da graça de Deus

Coluna da Fé   27/11/2019

O Poder da Oração

O Poder da Oração

Coluna da Fé   27/11/2019

Sobre fazer nada

Sobre fazer nada

Pitter Ellwanger   14/11/2019

Playlist #15

Playlist #15

Pitter Ellwanger   14/11/2019

É TEMPO DE PROSPECTUS!

É TEMPO DE PROSPECTUS!

Coluna da Fé   29/10/2019

De quem é a responsabilidade?

De quem é a responsabilidade?

Opinião   15/10/2019

Honra aos professores!

Honra aos professores!

Coluna da Fé   15/10/2019

Inveja merecida

Inveja merecida

Pitter Ellwanger   11/10/2019

Playlist #14

Playlist #14

Pitter Ellwanger   11/10/2019

Sínodo da Amazônia

Sínodo da Amazônia

Coluna da Fé   09/10/2019

Muralhas

Muralhas

Coluna da Fé   04/10/2019

“NÃO DÁ NADA”

“NÃO DÁ NADA”

Opinião   01/10/2019

E que a terra te seja leve!

E que a terra te seja leve!

Alan Caldas   30/08/2019

Tolerância intolerável

Tolerância intolerável

Pitter Ellwanger   30/08/2019

Playlist #13

Playlist #13

Pitter Ellwanger   30/08/2019

Isso era no tempo da tua avó!

Isso era no tempo da tua avó!

Alan Caldas   23/08/2019

Sobre desperdício

Sobre desperdício

Pitter Ellwanger   23/08/2019

Playlist #12

Playlist #12

Pitter Ellwanger   23/08/2019

E a dor de barriga?

E a dor de barriga?

Pitter Ellwanger   17/08/2019

Playlist #11

Playlist #11

Pitter Ellwanger   17/08/2019

Você tem saudade de quê?

Você tem saudade de quê?

Alan Caldas   09/08/2019

Iguais e diferentes

Iguais e diferentes

Pitter Ellwanger   27/07/2019

Playlist #10

Playlist #10

Pitter Ellwanger   27/07/2019

Meio século de esperança

Meio século de esperança

Alan Caldas   19/07/2019

Na certeza, duvide

Na certeza, duvide

Pitter Ellwanger   12/07/2019

Playlist #9

Playlist #9

Pitter Ellwanger   12/07/2019

Elas sempre sabem

Elas sempre sabem

Pitter Ellwanger   09/07/2019

Playlist #8

Playlist #8

Pitter Ellwanger   09/07/2019

Nunca é demais

Nunca é demais

Pitter Ellwanger   01/07/2019

Playlist #7

Playlist #7

Pitter Ellwanger   01/07/2019

Retalhos

Retalhos

Pitter Ellwanger   21/06/2019

Playlist #6

Playlist #6

Pitter Ellwanger   21/06/2019

Longa vida ao menino

Longa vida ao menino

Pitter Ellwanger   14/06/2019

Playlist #5

Playlist #5

Pitter Ellwanger   14/06/2019

Alguém já viu o bicho da chuva?

Alguém já viu o bicho da chuva?

Alan Caldas   03/06/2019

Rótulos simpáticos

Rótulos simpáticos

Pitter Ellwanger   01/06/2019

Playlist #4

Playlist #4

Pitter Ellwanger   01/06/2019

A culpa é do celular

A culpa é do celular

Pitter Ellwanger   29/05/2019

Playlist #3

Playlist #3

Pitter Ellwanger   29/05/2019

Playlist #2

Playlist #2

Pitter Ellwanger   21/05/2019

Querer é poder?

Querer é poder?

Pitter Ellwanger   21/05/2019

Muito a evoluir

Muito a evoluir

Pitter Ellwanger   18/04/2019

Playlist #1

Playlist #1

Pitter Ellwanger   18/04/2019

FOTOS DO DIA

Descanso do balanço – Brinquedo sem criança não tem vida (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • JDI classificados
  • JDI assinatura

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS