Como será novembro no RS? Veja a previsão do tempo para o novo mês

03/11/2020
Fonte: GaúchaZH / Foto: Octacílio Freitas Dias

Fonte: GaúchaZH / Foto: Octacílio Freitas Dias

A instabilidade e as baixas temperaturas que marcaram a última semana de outubro não se assemelham nem um pouco com o que aguarda os gaúchos neste novo mês. De acordo com a Somar Meteorologia, novembro será marcado pela chegada do calorão e por chuva abaixo da média, com raros registros durante o período no Rio Grande do Sul. 
Esse cenário pode ser explicado pela presença do fenômeno La Niña, afirma a meteorologista da Somar Maria Clara Sassaki: 
— Quando temos essa situação de La Niña atuando nos meses de primavera e verão, há um alto risco para estiagem porque a quantidade de chuva fica mais baixa do que a média. E é o que está acontecendo agora, estamos com um La Niña de intensidade moderada e, por isso, a chuva no Rio Grande do Sul não atingirá a média. 
Segundo Maria, a presença do fenômeno fará com que novembro seja atípico. Ela esclarece que geralmente os meses do final do ano são marcados pela redução da chuva no Estado, mas que La Niña tornará essa diminuição ainda mais significativa, considerando que o fenômeno concentra a instabilidade entre o Sudeste, Nordeste e Norte do país. 
— É por este motivo que os Estados da região Sul secam bastante. Santa Catarina e Paraná são áreas que já estão passando por estiagem, já tiveram problemas com início de safra, então isso deve acontecer também no Rio Grande do Sul, devido a pouca chuva prevista para os próximos meses — alerta. 


Calorão à vista 
Como consequência das grandes janelas de tempo firme, as temperaturas devem subir bastante, fazendo com que o calorão marque presença durante todo o mês. De forma geral, as temperaturas ficarão acima da média no RS, com destaque para as áreas que fazem fronteira com a Argentina.
— A faixa oeste do Estado deve ser a mais quente no mês de novembro — pontua Maria. 
A meteorologista ressalta as mínimas registradas nesta semana foram alguns dos últimos eventos de frio que o Rio Grande do Sul deverá ter até o final de 2020. Agora, a previsão é de que seja cada vez mais difícil ocorrer períodos com essa característica:  — Não há muita chance para diminuição das temperaturas. Um evento ou outro após a passagem de alguma frente fria mais localizada pode até dar uma aliviada no calor, mas na média geral do mês a tendência é de temperaturas acima da média. 


Primeiras semanas
As primeiras semanas do mês ainda contarão com a passagem de algumas frentes frias e com o registro de chuvas pontuais, principalmente na faixa leste do Estado. No entanto, a segunda quinzena deve ser mais seca e quente, chegando ao ápice do calor. 
Em Uruguaiana, por exemplo, alguns dias terão máxima de 38°C, enquanto em Santa Maria os termômetros devem chegar a 35°C. Porto Alegre e Canela também registrarão períodos bem quentes, com máximas de 33°C e 31°C, respectivamente. Já no Litoral, a temperatura não sobe tanto: Tramandaí terá dias com 26°C.


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

 “No Humano um brilho sem igual”

“No Humano um brilho sem igual”

Coluna da Fé   07/01/2021

Qual número você calça?

Qual número você calça?

Opinião   22/12/2020

Como vencer a fadiga da pandemia

Como vencer a fadiga da pandemia

Coluna da Fé   22/12/2020

FOTOS DO DIA

Esperando o dono na porta do mercado, até porque sem máscara não pode entrar (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela