Frio vem chegando de forma tímida ao Rio Grande do Sul

06/06/2019
Semana teve sol e temperaturas mais baixas

Semana teve sol e temperaturas mais baixas

Com o outono chegando ao fim e o inverno se aproximando, o frio tem se tornando cada vez mais aparente. Os agasalhos começam a sair dos armários, ficando no lugar das bermudas e regatas. Além disso, os fogões a lenha começa a ser acesos para aquecer as casas e colocar em cima as panelas com pinhão.
Nesta quarta-feira (5), o Jornal Dois Irmãos entrevistou algumas pessoas para comentarem sobre a chegada do frio nesses últimos dias. Máximo Silva, morador de Dois Irmãos e Testemunha de Jeová voluntário na distribuição de material bíblico em linguagem alemã Hunsrick, comenta que esse ano o inverno está chegando mais lentamente em comparação ao ano passado. “Parece que as estações do ano, antigamente, eram mais fieis. Verão, outono, inverno e primavera eram bem definidos. Hoje não, no verão de vez em quando fica frio, no inverno às vezes faz calor. Ano passado, o frio chegou mais cedo. Em 2018, na Kartoffelfest, nós já estávamos cobertos de casacos para nos proteger. Já nesse ano, estávamos de manga curta. Cada ano tem sido diferente”, relata. Para Máximo, é com a chegada do inverno que certos costumes começam a retornar com um sabor especial. “O chimarrão permanece o ano inteiro, mas no verão não há aquela disposição de se fazer uma roda de mate. É durante o inverno que temos orgulho de dizer: ‘Quero que sejas meu verso, a cuia de chimarrão que, de fogão em fogão, dia a dia, se renova corcoveando a cada sova. Espumante natural que nem baba de bagual, enfrenado em lua nova’”, proseia.
Começa, também, a tornar-se comum a busca pelo sol do início da manhã, principalmente após tantos dias chuvosos e de céu nublado. “Estamos aproveitando o sol, pois estávamos um bom tempo debaixo de um mau tempo. Sem um pouco de sol, a gente começa a ficar estressado. Já que a chuva deu uma trégua, é preciso aproveitar; por isso nós estamos aqui tomando um chimarrão e jogando conversa fora”, comenta Gustavo Zilles. No entanto, estando ainda no outono, o frio vem chegando de forma mansa, típico da região gaúcha, com uma amplitude térmica muito elevada, tendo uma variação em mais de 15 graus desde o início da manhã até o período da tarde. “Por enquanto, esse clima é aquele que nos faz parecer ‘cebolas’, tendo que ir tirando as camadas conforme vai subindo o sol. No início do dia, tem sido bem frio, em torno dos 8 a 10 graus; mas já no período da tarde, fica na faixa dos 23 graus. É complicado”, diz Lucas Weber. 


PRÓXIMOS DIAS
Pouca coisa mudou nesta quinta-feira (6) nas condições do clima no Rio Grande do Sul. Foi mais um dia de tempo firme sem chuva. De acordo com a Somar Meteorologia, a temperatura subiu um pouco, mas as mínimas seguiram baixas. Na sexta (7), novas áreas de instabilidades se formam e há chance de chuva isolada e passageira no sul do Estado. As demais áreas seguem sob a influência da massa de ar seco e o tempo firme predomina. Para Dois Irmãos, a previsão é de temperaturas agradáveis no fim de semana, oscilando entre 13°C e 25°C. O inverno começa oficialmente às 12h54 do próximo dia 21 de junho.


Lucas Weber, Gustavo Zilles e Eduardo Augusto 



Máximo Silva e Ruben Quinot


› Compartilhe

  • Anúncio Jornal

COLUNAS

De quem é a responsabilidade?

De quem é a responsabilidade?

Opinião   15/10/2019

Honra aos professores!

Honra aos professores!

Coluna da Fé   15/10/2019

FOTOS DO DIA

Paisagem que se confunde no Centro da cidade (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • JDI assinatura
  • JDI classificados

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela