Turismo internacional pode cair entre 60% e 80% este ano, aponta OMT

07/05/2020
Fonte: AFP

Fonte: AFP

O volume de turistas internacionais pode cair entre 60% e 80% em 2020, em consequência da pandemia de coronavírus e das restrições de movimentos em todo o planeta, anunciou nesta quinta-feira (7) a Organização Mundial do Turismo (OMT). No primeiro trimestre do ano, as chegadas de turistas internacionais caíram 22%, de acordo com um comunicado da entidade, que cita a “pior crise” desde o início de seus registros, em 1950.
A queda dos três primeiros meses representa no momento “67 milhões a menos de turistas internacionais”, ou seja, “80 bilhões de dólares em exportações perdidas”, afirma a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) que tem sede em Madri, Espanha. A redução do turismo internacional nas Américas foi de 15,2% nos primeiros três meses do ano, após um mês de janeiro estável, fevereiro com alta de 3% e um mês de março com a queda de 46% das chegadas em ritmo anual. Por sub-regiões, as chegadas caíram 13% no primeiro trimestre na América do Norte, 19% na América do Sul e 20% no Caribe.
No relatório publicado nesta quinta, a OMT revisou drasticamente e reduziu uma projeção apresentada no fim de março, na qual previa que a queda do turismo internacional em 2020 ficaria entre 20% e 30%. Em 2019, 1,5 bilhão de turistas internacionais viajaram pelo globo, dado que representou aumento de 4% na comparação com o ano anterior. A OMT esperava uma evolução similar para 2020.
— O turismo recebeu um golpe duro. Milhões de postos de trabalho estão em perigo em um dos setores da economia que mais empregam mão de obra — afirmou o secretário-geral da organização, Zurab Pololikashvili. 
Somente em março, as chegadas de turistas internacionais em todo o mundo caíram 57%, aponta a OMT. A agência elaborou três cenários para 2020, em função do momento de retirada das restrições de viagens que estão em vigor em praticamente todo o mundo. As chegadas de turistas internacionais cairiam entre 60% e 80%, dependendo do momento do fim das restrições, em julho (primeiro cenário), setembro ou dezembro, o pior cenário. “A demanda interna pode registrar uma recuperação antes da demanda internacional”, destaca a OMT, que cita uma pesquisa com analistas. “A maioria espera começar a ver sinais de recuperação no último trimestre de 2020, mas sobretudo em 2021”, acrescenta a organização, antes de indicar que “os especialistas das Américas são os menos otimistas e estão menos dispostos a acreditar na recuperação em 2020”.

 


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

A educação e o espírito

A educação e o espírito

Coluna da Fé   16/10/2020

Como podemos agir neste mundo?

Como podemos agir neste mundo?

Coluna da Fé   15/10/2020

Acorde! O Reino ainda pode ser seu...

Acorde! O Reino ainda pode ser seu...

Coluna da Fé   08/10/2020

FOTOS DO DIA

A beleza do beija-flor captado em pleno voo pelo fotojornalista Octacílio Freitas Dias

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela