Produção de lavanda cresce e o período é de colheita em Morro Reuter

09/11/2020
(Fonte: Emater / Foto: Arquivo JDI)

(Fonte: Emater / Foto: Arquivo JDI)

Conhecido por ser referência na produção de lavandas, o município de Morro Reuter vêm registrando anualmente o aumento da área cultivada com a planta. Até o final do mês a expectativa é que sejam colhidas, por 22 famílias de produtores, 12 hectares de lavandas, segundo levantamento da Emater/RS-Ascar.
Desde 2014, quando foi criada a lei nº 1.533, que institui o programa de incentivo à produção de lavanda, o uso da planta passou de um caráter ornamental para ser a planta símbolo do município e dar nome a uma festa e foi se desenvolvendo até se tornar uma importante alternativa de renda aos produtores. O extensionista da Emater/RS-Ascar em Morro Reuter, Evandro Knob, comenta que em 2015, com a criação do Programa Municipal de Incentivo à Lavanda, a situação foi evoluindo a ponto de o município comportar toda a cadeia produtiva, desde a produção de mudas, orientação técnica, os produtores têm também acesso ao transporte de insumos e da produção para extração de óleo essencial em Morro Reuter.
Atualmente o município possui floricultura, que fornece as mudas aos produtores e após o cultivo eles ainda têm a possibilidade de entrega da produção a uma empresa que faz a extração do óleo. “A lavanda tem muito potencial, porque além do óleo a planta pode ser usada na gastronomia, em bebidas como cervejas e nas artes também, além do turismo rural. Ela também ajuda a atrair pessoas para o nosso município”, ressalta Knob.
A Emater/RS-Ascar do município, assim como o poder público, e a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) são as entidades responsáveis pelas iniciativas relacionadas à lavanda em Morro Reuter. 

 


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

 “No Humano um brilho sem igual”

“No Humano um brilho sem igual”

Coluna da Fé   07/01/2021

Qual número você calça?

Qual número você calça?

Opinião   22/12/2020

Como vencer a fadiga da pandemia

Como vencer a fadiga da pandemia

Coluna da Fé   22/12/2020

FOTOS DO DIA

Esperando o dono na porta do mercado, até porque sem máscara não pode entrar (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela