Memorial São Miguel está em construção no Cemitério Católico II

11/04/2019
Obra deve ser concluída dentro de 30 dias

Obra deve ser concluída dentro de 30 dias

Está em construção no Cemitério Católico II, situado na Rua Campo Bom, no bairro São João, o Memorial São Miguel. Segundo informações da Paróquia São Miguel de Dois Irmãos, o projeto contará com uma capela para orações, espaço para conservação das urnas de cinzas de cremação, bem como banheiros dentro das regras da legislação atual e uma sala que abrigará os materiais de manutenção.

A iniciativa surgiu a partir das necessidades verificadas através de uma análise feita entre os membros do Conselho dos Cemitérios, juntamente com o pároco Dirceu Ritter. O projeto foi desenvolvido e está sendo coordenado pela arquiteta Áurea Raphalski. O objetivo é dar um aspecto de maior espiritualidade ao local. “Além de oferecer um espaço de oração e conservação das cinzas, o projeto aplicará uma série de detalhes estéticos, como a arborização, buscando uma ambientação mais harmônica e natural”, explica a arquiteta.

Como a obra está em andamento, ainda não se tem o custo total. A expectativa é de que o trabalho seja concluído dentro de 30 dias. “Queremos agradecer aos fiéis que fazem a contribuição anual para a manutenção dos nossos cemitérios, permitindo assim, a concretização de nossos projetos. Queremos informar, também, que após concluídas as obras do Memorial São Miguel, estaremos fazendo algumas melhorias no Cemitério Católico I, no Centro, como construção de sanitários e pinturas que devem ser restauradas”, comenta o padre Dirceu.

A CREMAÇÃO NA DOUTRINA

Desde 1963, no Código de Direito Canônico, cânon 1176, parágrafo três, está permitida a cremação de corpos desde que não seja feita com a intenção materialista, negando a ressurreição dos corpos.

O memorial buscará fornecer um espaço sagrado para a colocação das cinzas, entrando em conformidade com o pedido do atual Papa, de permanência das cinzas em espaço sagrado, realizado em 2016. “Este projeto foi pensado com muito carinho e fé, a partir do pedido do Papa Francisco para que se tenha um lugar digno para depositar as cinzas dos católicos que optarem pela cremação. Teremos um espaço físico preparado com depositários para serem colocadas as urnas com as cinzas de nossos ente queridos”, destaca o pároco Dirceu Ritter. “Segundo a Congregação para a Doutrina da Fé, na instrução intitulada ‘Ad resurgendum cum Christo’ (Ressuscitaremos com Cristo), estão proibidas algumas das práticas amplamente difundidas na atualidade entre católicos, como a conservação das cinzas no lar, jogar as cinzas do defunto no Mar ou usá-las para fazer lembrancinhas”, acrescenta o padre.


› Compartilhe

  • Anúncio Jornal

COLUNAS

De quem é a responsabilidade?

De quem é a responsabilidade?

Opinião   15/10/2019

Honra aos professores!

Honra aos professores!

Coluna da Fé   15/10/2019

FOTOS DO DIA

Paisagem que se confunde no Centro da cidade (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • JDI assinatura
  • JDI classificados

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela