A vida na Irlanda durante a Covid-19

16/04/2020
Por Viviane Mc Carthy

Por Viviane Mc Carthy

Viviane Mc Carthy nasceu em Estância Velha. Em fevereiro de 2001, mudou-se para Waterford, na Irlanda, cidade que fica a duas horas de Dublin. Morando naquele país por quase duas décadas com suas 4 filhas e o esposo, Viviane nos conta aqui, em tópicos, como está sendo essa experiência de viver em um país que, assim como o Brasil, está mergulhado na busca de soluções para a Covid-19, que afetou o planeta. Acompanhe:


As restrições começaram aqui na Irlanda no dia 7 de março, com as escolas fechando. No dia 7 e 8 teve pane nos supermercados, pois a população achou que faltariam alimentos. Uma semana depois, entramos em lockdown, com todo o comércio fechando e voos cancelados. Até agora, só estão abertos os supermercados, postos de gasolina, farmácias, veterinários, médicos e fábricas que produzem medicamentos, peças para máquinas e medicina.
Nós podemos usar carros para ir ao médico, veterinário, farmácia, supermercados e exercícios dentro de um raio de 2 quilômetros.  As praças, parques e praias estão fechados. Só pode ir a estes quem mora perto. Parquinhos estão todos fechados 
O lockdown foi estendido até o dia 5 de maio, e ainda assim terá outra revisão da situação uns dias antes.
O governo está pagando 80% do salário para quem perdeu o emprego e auxiliando as empresas. Ou, se a empresa não manter o funcionário, eles pagam o auxílio via departamento de desempregados  Não houve aumento de preços. Pelo contrário, gasolina e diesel baixaram. E existe bastante oferta na área de comida. Os supermercados estão conseguindo manter os estoques e 80% está normal 
As escolas não têm previsão de voltar. O ano letivo aqui termina no fim junho. O aluno do ensino médio que estiver terminando o último ano letivo terá que fazer o “leaving cert”, que é equivalente ao vestibular mas que é feito no segundo grau e encaminhado para qualquer faculdade que queira aplicar. Estão com previsão de serem feitos em agosto, mas nada confirmado, e falaram que as faculdades só voltarão em outubro.
As escolas estão mandando lições via e-mail para o primário e para o secundário. Algumas faculdades estão usando o zoom (app) para dar aula via videoconferência. O governo organizou 1 hora diária entre 11 e 12 de aula para primário via TV, em rede nacional. Eles cobrem, nesse horário, as matérias de inglês irlandês, matemática, história, geografia e artes.
Um expert em turismo e viagens previu que a normalidade somente se dará na primavera do ano que vem, ou perto disso. Em vista disso, os vôos da Ryanair estão cancelados totalmente até dia 23 de junho, mas viagens estão sendo canceladas até setembro, no momento.
O tempo por aqui está bom. Tem sol e a temperatura está beirando os 15 graus, então as pessoas podem sair de casa nas redondezas. Os idosos estão sentindo bastante o impacto, pois não podem sair. Os que têm 70 ou mais, estão no estado “cocooning”, ou seja, “encasulados”, e não podem sair de casa. Com certeza a depressão está começando a afetá-los. Imaginamos que as coisas não se estabilizarão até julho. 
Informações dadas diariamente são recebidas pelo governo. Informações importantes são dadas pelo Taoiseach (Primeiro Ministro), o ministro da Educação e o diretor geral de medicina. Não há informações passadas que não seja via TV em rede nacional. Sai ali e, depois, é transferida a jornais, rádios e vias sociais.


› Compartilhe

COLUNAS

Lições de vida

Lições de vida

Coluna da Fé   13/08/2020

Fé e Descrença

Fé e Descrença

Coluna da Fé   13/08/2020

Assumir a responsabilidade que compete

Assumir a responsabilidade que compete

Coluna da Fé   06/08/2020

FOTOS DO DIA

Lua cheia de graça (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela