RS perderá 3,6 mil urnas e terá maior concentração de eleitores por seção

16/07/2020
Fonte: GaúchaZH

Fonte: GaúchaZH

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai encaminhar para outros Estados 3,6 mil urnas eletrônicas que estão atualmente alocadas no Rio Grande do Sul. A medida levará a uma redução de 4 mil seções eleitorais em território gaúcho no pleito deste ano, aumentando a concentração de eleitores em cada local de votação.
Segundo estimativa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), cada seção eleitoral no Estado passará a atender, em média, 400 eleitores. Até então, eram 300 votantes. Em alguns casos, esse número poderá chegar a 450 eleitores.
— Não é um número que preocupa excessivamente porque essa é a média projetada como ideal para uma seção. Somente em situações excepcionais vai ultrapassar, podendo chegar a até 450 eleitores por seção — estima o presidente do TRE-RS, desembargador André Villarinho.
Apesar de admitir que o ideal seria haver mais urnas, Villarinho avalia que as medidas adotadas pela Justiça Eleitoral devem garantir segurança sanitária ao pleito. A principal delas é o não uso da biometria, que demanda mais tempo de permanência do eleitor na seção, que deve se somar à ampliação do horário de votação.
— Não é o cenário ideal, mas é a realidade que a pandemia nos impõe. Mas, com o provável aumento de horário, com uma conscientização muito grande do eleitor de observar horários que sugeriremos, vamos evitar aglomerações. E, principalmente, vamos abrir mão da biometria, o que vai acelerar o processo de votação — projeta o presidente do TRE-RS.
O TSE estuda mudar o fim do horário de votação das 17h para às 20h, com mais três horas para o atendimento dos eleitores. A Corte eleitoral também estuda adotar uma faixa de horário específica para votação dos grupos de risco para coronavírus.


SAIBA MAIS
De acordo com Villarinho, as urnas que serão retiradas do Rio Grande do Sul e de outros Estados devem ser encaminhadas, especialmente, para São Paulo e Espírito Santo, onde há déficit dos equipamentos. Com a redistribuição, o Rio Grande do Sul ficará com cerca de 29 mil urnas distribuídas em 24 mil seções, conforme dados do TRE-RS. Como consequência, haverá redução no número de mesários. O TSE tentava ampliar a disponibilidade de urnas eletrônicas, mas a licitação que fora aberta ainda em 2019 está travada por questionamentos judiciais. Por isso, não há perspectiva de aquisição dos novos equipamentos ainda em 2020.


› Compartilhe

COLUNAS

Lições de vida

Lições de vida

Coluna da Fé   13/08/2020

Fé e Descrença

Fé e Descrença

Coluna da Fé   13/08/2020

Assumir a responsabilidade que compete

Assumir a responsabilidade que compete

Coluna da Fé   06/08/2020

FOTOS DO DIA

Lua cheia de graça (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

BOLETIM CORONAVÍRUS
14/08/2020SAÚDE
BOLETIM CORONAVÍRUS
Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela