“Estou sendo bem recebido”, afirma novo pároco de Morro Reuter

16/10/2020
Pe. Luiz Pedro Wagner assumiu a Paróquia Imaculada Conceição

Pe. Luiz Pedro Wagner assumiu a Paróquia Imaculada Conceição

Desde o dia 4 de outubro, a Paróquia Imaculada Conceição de Morro Reuter está sob o comando do padre Luiz Pedro Wagner, 70 anos. Ele assumiu o lugar do padre César Worst, que foi transferido para Campo Bom. Até então, Luiz Pedro atuava como Reitor da Catedral São Luiz Gonzaga de Novo Hamburgo. 
O novo pároco de Morro Reuter é natural de Taquara. “Morávamos no interior do município, em Picada Francesa. Quando eu tinha 3 anos, fomos morar em Igrejinha. Somos nove irmãos, dos quais sou o quinto filho, contando-os de trás para frente ou de frente para trás. Tenho quatro irmãos e quatro irmãs”, conta ele, que tem familiares na região. “Tenho parentes tanto do lado do pai, família Wagner, como do lado da mãe, famílias Weber e Kunst. O pai nasceu na Picada Francesa e a mãe, em Santa Maria do Herval”, acrescenta.
Vale lembrar que o Pe. Luiz Pedro já comandou a Paróquia São Miguel de Dois Irmãos e acompanhou de perto o surgimento da Paróquia Imaculada Conceição, no início da década de 1990. Em entrevista ao JDI, ele contou um pouco da sua trajetória sacerdotal.


Quando foi ordenado padre e em que igreja? 
Pe. Luiz Pedro
– Fui ordenado padre por Dom Aloysio Sinésio Bohn, em Igrejinha, no antigo Barracão de Festas, demolido alguns anos mais tarde. A ordenação foi no dia 3 de janeiro de 1981 e, no dia seguinte, celebrei minha Primeira Missa Solene, tendo como lema “Vivo por aqueles que do mundo me deste”, uma referência ao capítulo 17 do Evangelho de São João.


O que tem a dizer sobre o novo trabalho em Morro Reuter? 
Pe. Luiz Pedro
– Percebo que estou sendo bem recebido e que vamos assumir juntos as tarefas que nos cabem, como comunidades eclesiais, cada qual assumindo aquilo que lhe é próprio, enquanto pessoa cristã inserida na sua comunidade. Vejo que as comunidades têm uma boa caminhada de Igreja e que vamos dar andamento ao já iniciado. Novos desafios irão surgir necessariamente, mas tudo a seu tempo. Nosso Papa Francisco lembra-nos a todos que devemos ser uma Igreja em saída, isto é, não instalada comodamente, porque a vida cristã é uma caminhada de seguimento de Jesus Cristo, enquanto cada batizado é chamado a ser discípulo missionário. 


Leia a entrevista completa na edição impressa e na digital.


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

A dignidade da família

A dignidade da família

Coluna da Fé   21/10/2020

A educação e o espírito

A educação e o espírito

Coluna da Fé   16/10/2020

Como podemos agir neste mundo?

Como podemos agir neste mundo?

Coluna da Fé   15/10/2020

FOTOS DO DIA

A beleza do beija-flor captado em pleno voo pelo fotojornalista Octacílio Freitas Dias

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela