“Fluxo em nossos estabelecimentos reduziu entre 65% e 70%”, diz secretária de Turismo

20/07/2020
Morro Reuter teve que cancelar eventos importantes em função da pandemia

Morro Reuter teve que cancelar eventos importantes em função da pandemia

Assim como Dois Irmãos, Morro Reuter também se viu obrigado a cancelar eventos e a readequar suas ações na área de turismo. A pandemia do coronavírus afetou setores importantes da economia local e a expectativa é que os últimos meses deste ano reservem boas notícias no planejamento para 2021.
Até aqui, os eventos já cancelados foram: Festa dos 28 anos de Emancipação e Arte na Praça, 2ª ECOFEST de Morro Reuter, 4º Café da Colônia e Arte na Praça e Festa do Colono, que aconteceria no próximo fim de semana na localidade de Walachai. “Todos os bailes de Kerbs e festas religiosas das comunidades também foram cancelados. Para as demais programações previstas, estamos no aguardo do protocolo e dos decretos estadual e municipal para decidir. Vale lembrar, ainda, que os campeonatos esportivos também estão suspensos até a liberação por parte do Estado”, comenta Sônia Feldmann, secretária municipal de Indústria, Comércio, Agricultura, Turismo e Desporto.
Sem poder realizar atrações culturais e festivas, o desenvolvimento da economia local fica comprometido. “O impacto é significativo, visto que o objetivo destes eventos é produzir aqui e vender e valorizar nossos produtos, nossa arte, nossa cultura, o comércio local, a agricultura familiar e a agroindústria, fortalecendo nossos produtores, nosso comércio, nossa indústria e nossos atelieres de arte”, diz Sônia. “Os eventos trazem muitos turistas e visitantes, o que faz com que as pessoas circulem pela cidade visitando pontos turísticos, estabelecimentos comerciais e artesanais, desfrutando dos restaurantes e cafés, dando vida e significado para nossos empreendedores”, acrescenta.


SETORES MAIS ATINGIDOS
Em meio ao momento crítico de parada, a secretária entende que é preciso se reinventar, refletir e reestruturar conceitos e práticas cotidianas. “A área do turismo está sendo muito afetada, pois turismo acontece com pessoas, com giro econômico, com lazer, bem-estar, diversão, eventos, passeios, hospedagem e estudos, o que não está acontecendo. Todos os setores vêm sofrendo, mas considero o comércio, as artes e a área da gastronomia as mais afetadas. O fluxo de pessoas visitando e prestigiando nossos estabelecimentos reduziu entre 65% e 70%, o que compromete economicamente a todos”, analisa.


ESPERANÇA DE DIAS MELHORES
Por enquanto, não há como ter um planejamento a longo o prazo. O Rio Grande do Sul vive talvez o período mais delicado da pandemia. Mesmo assim, a esperança é de que tudo vai passar e aos poucos a economia voltará a se movimentar com intensidade. “Esperamos poder finalizar o ano com atividades, mesmo que diferenciadas. Que possamos confraternizar e comemorar um Natal cheio de vida, de esperança e realização. Desde o início da pandemia, o planejamento das atividades ligadas à secretaria vem sendo alteradas conforme a atualização de protocolos e decretos”, conclui Sônia.


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

Você já teve um amor?

Você já teve um amor?

Coluna da Fé   30/07/2020

Ser cristão

Ser cristão

Coluna da Fé   30/07/2020

Essa pandemia é muito educativa

Essa pandemia é muito educativa

Alan Caldas   29/07/2020

FOTOS DO DIA

Novo normal – Antes das compras, é bom checar a temperatura (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela