Governo pede verificação de 1,3 milhão de CPFs para apurar fraudes no auxílio emergencial

23/07/2020
Fonte: GaúchaZH

Fonte: GaúchaZH

O Ministério da Cidadania enviou à Caixa Econômica Federal 1.303.127 números de Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) para bloqueio de contas e realização de uma verificação detalhada acerca de possível inconsistência no recebimento do auxílio emergencial de R$ 600. 
De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, 51% desses CPFs apresentam cadastro que está sob suspeita de fraude. A partir desta quinta-feira (23), essas pessoas serão avisadas sobre o problema via aplicativo do Caixa Tem e terão de procurar uma agência para esclarecer a situação. Já 49% dos cadastros apontados pelo Ministério da Cidadania estão com inconsistências cadastrais. Nesse caso, o problema pode ser resolvido de forma on-line, com envio de documentação necessária. As irregularidades podem estar ligadas a casos em que o auxílio emergencial foi entregue a uma pessoa diferente da que possui o direito de receber o benefício. Isso pode ocorrer por clonagem de cartão e acesso indevido a sistemas e contas, entre outras hipóteses.
O procedimento organizado pelo governo e Caixa é consequência dos acordos firmados entre o ministério, a Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) para controle dos pagamentos do auxílio emergencial pago com dinheiro público da União a trabalhadores informais sem renda durante a pandemia de coronavírus. “Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício. Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos”, diz o Ministério da Cidadania.
O governo federal divulgou, no Portal da Transparência, a relação de todos os que receberam o benefício. Lá, é possível fazer pesquisa por Estado, município, mês de pagamento, nome e CPF. De acordo com dados oficiais, até o momento, R$ 83,6 milhões pagos a pessoas que não se enquadravam nos critérios para recebimento foram recuperados. Por meio do site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br, 91.024 pessoas emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver os pagamentos indevidos.

 


› Compartilhe

COLUNAS

Lições de vida

Lições de vida

Coluna da Fé   13/08/2020

Fé e Descrença

Fé e Descrença

Coluna da Fé   13/08/2020

Assumir a responsabilidade que compete

Assumir a responsabilidade que compete

Coluna da Fé   06/08/2020

FOTOS DO DIA

Lua cheia de graça (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela