Theresa May anuncia renúncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido

24/05/2019
Fonte: G1

Fonte: G1

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou nesta sexta-feira (24) que vai deixar o cargo em 7 de junho. A renúncia foi anunciada após a líder do Partido Conservador fracassar na condução do Brexit, processo de saída do Reino Unido da União Europeia.
May, que vinha sofrendo uma forte pressão para deixar o cargo — inclusive dentro do seu próprio partido —, declarou ao discursar que fez o seu melhor ao tentar implementar o Brexit. Agora, os conservadores iniciarão um processo para escolher o novo líder do governo. “Eu fiz tudo o que eu podia para convencer os parlamentares a apoiarem esse acordo [do Brexit]. Infelizmente, eu não fui capaz de fazer isso. Eu tentei três vezes. Então, hoje eu anuncio que estou deixando a liderança do Partido Conservador e o governo na sexta-feira, 7 de junho. Então, um sucessor pode ser escolhido”, disse May.
A primeira-ministra britânica, que tem 62 anos e está há quase três anos no poder, afirmou que decidiu deixar o cargo após o terceiro fracasso em aprovar no Parlamento Britânico o acordo costurado por ela com a União Europeia sobre o Brexit. “Sempre será motivo de profundo pesar para mim que eu não tenha sido capaz de entregar o Brexit”, afirmou a premiê, que ficou com a voz embargada e chegou a chorar no fim do seu pronunciamento. 


Processo de sucessão começa dia 10
Agora, o favorito para ocupar o cargo é o ex-ministro de Relações Exteriores e ex-prefeito de Londres, Boris Johnson, que liderou a campanha em defesa do Brexit. Johnson já admitiu ter a pretensão de assumir a liderança. Outros quatro políticos estão entre os que têm mais chances de ocuparem o cargo. O processo de sucessão deve começar em 10 de junho. A oposição pede eleições gerais. O processo de escolha do novo líder deve ser concluído até o fim de junho, antes da folga de verão do Parlamento, que tradicionalmente ocorre em julho.


May tinha prometido deixar cargo
May já tinha prometido que deixaria o governo assim que seu acordo com a UE fosse aprovado. No início da semana, ela apresentou sua última proposta a ser submetida aos deputados britânicos. O texto abria possibilidade de convocação de um segundo referendo caso o acordo fosse aprovado. A proposta foi um fracasso e motivou, na quarta-feira (22), a renúncia de outra figura importante no Partido Conservador, a líder do governo na Câmara dos Comuns, Andrea Leadson — contrária à ideia de um novo referendo.
O Reino Unido conseguiu adiar a sua saída da União Europeia para o dia 31 de outubro, após solicitar um segundo adiamento do prazo. Inicialmente, a data estava estabelecida para 29 de março deste ano.


› Compartilhe

  • Anúncio Jornal

COLUNAS

Sobre fazer nada

Sobre fazer nada

Pitter Ellwanger   14/11/2019

Playlist #15

Playlist #15

Pitter Ellwanger   14/11/2019

FOTOS DO DIA

CONTRADIÇÃO REAL – Encontro de coroas no Vale Germânico (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • JDI classificados
  • JDI assinatura

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela