Filha de agricultores, professora aposentada cultiva horta no quintal de casa

24/09/2020
Com a ajuda do marido, Terezinha cuida da horta no pátio de casa

Com a ajuda do marido, Terezinha cuida da horta no pátio de casa

Desde cedo ajudando os pais na agricultura, dona Terezinha Becker viveu boa parte da infância se dividindo entre os estudos e o plantio e colheita de frutas, verduras e legumes nas terras da família, na cidade de Sapiranga. Hoje, aos 74 anos de idade, a professora aposentada usa todos estes ensinamentos para cuidar da horta cultivada no quintal de casa, no Travessão Rübenich, em Dois Irmãos. 
Da rua Alberto Rübenich, é possível avistar as hortaliças, cuidadas com muito esmero por dona Terezinha e o marido Hugo Becker, 73 anos. “Todos os dias, na parte da tarde, dedico um tempo para cuidar da horta”, conta Terezinha, ponderando que em dias de sol muito quente, o cuidado é redobrado em razão da saúde. Despendendo carinho e dedicação diários, tudo o que é colhido pelo casal é compartilhado com os familiares e vizinhos. “Não precisamos comprar nada de legumes e verduras no mercado, praticamente”, diz ela. 
Na horta, há temperos como cheirinho verde, salsa, manjericão, manjerona, alecrim, orégano, sálvia. Também tem couve, espinafre, beterraba, alho, cebola, brócolis, cenoura, pepino, feijão, chuchu, além de frutas como laranja, bergamota, caqui. “Começamos a plantar aipim também”, conta Terezinha, orgulhosa da horta. “Todos os dias, abro a janela do quarto de manhã cedo e olho para nossa horta. Ela está linda. Sempre brinco que está sorrindo para nós”, conta a moradora, garantindo que isso se deve ao cuidado que ela e o marido tem com este espaço da propriedade. “O segredo está no cuidado. É uma satisfação poder compartilhar o que colhemos aqui com as pessoas que estão perto de nós”, completa. Além dos alimentos, flores e chás também estão espalhados ao redor do pátio. 


Da janela do quarto, Terezinha olha, orgulhosa, para os alimentos cultivados por eles


Grande variedade de verduras e legumes é cultivada pelo casal e distribuída entre família e vizinhos​

 

 


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

 “No Humano um brilho sem igual”

“No Humano um brilho sem igual”

Coluna da Fé   07/01/2021

Qual número você calça?

Qual número você calça?

Opinião   22/12/2020

Como vencer a fadiga da pandemia

Como vencer a fadiga da pandemia

Coluna da Fé   22/12/2020

FOTOS DO DIA

Esperando o dono na porta do mercado, até porque sem máscara não pode entrar (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela