Novembro termina com 621 mortes por Covid no RS, menor índice mensal desde junho de 2020

01/12/2021
Fonte: g1 RS

Fonte: g1 RS

Com as 34 mortes por Covid-19 confirmadas nesta terça-feira (30), o Rio Grande do Sul chega a 36.117 vítimas do coronavírus desde o começo da pandemia. Em novembro, foram 621 óbitos, o menor total desde junho do ano passado. Ainda assim, houve em torno de 2% a menos do que no mês anterior, o que confirma uma estabilidade nos últimos três meses.

As mortes mais recentes aconteceram entre 11 e 29 de novembro, exceto uma de março, em Caxias do Sul, que não havia sido contabilizada. A média móvel de mortes se mantém em estabilidade com 19 óbitos em sete dias há uma semana. Em comparação com duas semanas atrás, houve uma variação de -8%, o que está dentro da margem que considera a situação estável.

A SES identificou ainda mais 1.109 infectados. Com isso, o RS tem 1.491.305 casos confirmados desde o começo da pandemia. Do total, 1.450.858 (97,3%) são considerados recuperados, 4.229 (0,3%) estão em acompanhamento, e a taxa de letalidade é de 2,4%. A média móvel de casos também está em estabilidade, com 0% de variação em comparação com o registrado há 14 dias. Foram, em média, 768 registros, um a menos, apenas, do que em 17 de novembro.

 

Vacinação

A maioria das doses aplicadas nas últimas 24 horas foi por segunda dose ou a vacina da Janssen. São 7,84 milhões de pessoas ou 68,4% da população com o esquema vacinal completo. Em torno de 1,22 milhão de moradores estão com a vacinação reforçada, o equivalente a 10,6% com a dose de reforço. E pelo menos 77,4% da população ou 8,87 milhões de pessoas receberam a primeira dose de qualquer um dos imunizantes.

O consórcio de veículos de imprensa utiliza dados atualizados do IBGE e considera imunização completa apenas com ambas as doses ou a vacina da Janssen. Logo, os dados podem diferir levemente dos levantamentos oficiais das secretarias de Saúde.

 

Hospitalizações

A taxa de ocupação em UTI voltou a subir para 58%, com 1.867 pacientes em 3.221 leitos de terapia intensiva no Estado. Parte disso se deve à atualização dos dados em atraso pela maioria dos hospitais. Por outro lado, o percentual de vagas ocupadas por pessoas com diagnóstico positivo para coronavírus ou suspeita de síndrome respiratória aguda grave caiu para 22%. Os outros 78% estão hospitalizados por outras doenças. Entre os leitos clínicos também caiu. O percentual ainda é de 6% o total de pacientes hospitalizados por Covid, mas com 416 pessoas internadas.

Três regiões Covid estão com superlotação entre os leitos privados: Uruguaiana, Santa Cruz do Sul e Pelotas. Outras três estão com operação acima de 80% no mesmo segmento — Novo Hamburgo, Passo Fundo e Cachoeira do Sul. Apesar disso, no geral, não há falta de leitos de UTI no RS.


› Compartilhe

  • JDI digital

COLUNAS

Ruminações ranzinzas

Ruminações ranzinzas

Pitter Ellwanger   05/08/2022

Playlist #53

Playlist #53

Pitter Ellwanger   05/08/2022

Ruminações nervosas

Ruminações nervosas

Pitter Ellwanger   29/07/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela