RS confirma mais 6 mortes por Covid e total de óbitos chega a 36.209

07/12/2021
Fonte: g1 RS

Fonte: g1 RS

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul notificou, nesta segunda-feira (6), mais seis óbitos em decorrência da Covid-19. Com isso, o Estado soma 36.209 óbitos desde o início da pandemia. As mortes ocorreram entre 30 de novembro e 4 de dezembro nas cidades de Cachoeirinha, Capão da Canoa, Gravataí, Pelotas, Porto Alegre e Viamão. As vítimas são três homens e três mulheres com idades entre 43 e 84 anos.

A média móvel de mortes da última semana é de 18 registros diários. O número é 22% inferior ao observado há 14 dias, quando a média móvel foi de 23 mortes diárias. Dessa forma, há tendência de queda. A SES identificou ainda mais 373 infectados pelo coronavírus. Com isso, o RS soma 1.495.752 casos confirmados da doença desde o começo da pandemia. Do total, 1.455.872 (97,3%) são considerados recuperados, 3.570 (0,3%) estão em acompanhamento, e a taxa de letalidade é de 2,4%.

 

Vacinação

O Rio Grande do Sul registra, nesta segunda, 7.937.407 pessoas com o ciclo vacinal completo. Nesse grupo, são considerados aqueles que tomaram as duas doses das vacinas CoronaVac, Pfizer e AstraZeneca ou a dose única da Janssen. O contingente representa 69,2% da população do RS. Se aproxima de 1,3 milhão o número de pessoas com dose de reforço. São 1.299.156 ou 11,3% da população. Já a primeira dose já chegou a 8.899.601 pessoas (77,6%). O número é menor do que o observado no final de semana. A SES afirma que “houve erro no registro de dados do MS [Ministério da Saúde], já corrigido”.

O consórcio de veículos de imprensa utiliza dados atualizados do IBGE e considera imunização completa apenas com ambas as doses ou a vacina da Janssen. Logo, os dados podem diferir levemente dos levantamentos oficiais das secretarias de Saúde.

 

Leitos

A taxa de ocupação de leitos de terapia intensiva é de 56%, com 1.803 pacientes em 3.221vagas. Os hospitais privados seguem atendendo mais pessoas, com lotação de 68% dos leitos, enquanto os hospitais públicos trabalham com ocupação de 52%. Dos hospitalizados em leitos de UTI, 20% têm Covid ou a suspeita da doença e 80% estão internados por outros motivos.

As regiões de Pelotas e Santa Cruz do Sul apresentam superlotação das vagas de UTI privadas. Cachoeira do Sul e Passo Fundo se aproximam da capacidade máxima nos leitos para pacientes conveniados. Nas demais regiões, há vagas disponíveis, bem como nos leitos SUS. Fora das UTIs, há 358 pessoas com coronavírus em leitos clínicos.


› Compartilhe

  • JDI digital

COLUNAS

Ruminações ranzinzas

Ruminações ranzinzas

Pitter Ellwanger   05/08/2022

Playlist #53

Playlist #53

Pitter Ellwanger   05/08/2022

Ruminações nervosas

Ruminações nervosas

Pitter Ellwanger   29/07/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela