A história de superação de Cristabell, venezuelana gerente da Clip em Dois Irmãos

08/03/2022
Por Giordanna Benkenstein Vallejos

Por Giordanna Benkenstein Vallejos

Neste 8 de março é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Comemorar a data é também aprender a valorizar a trajetória de mulheres que fazem a diferença na sociedade. A gerente da loja Clip Dienstmann em Dois Irmãos, a venezuelana Cristabell Jhoana Corzo Gonzalez, é uma delas. Nascida em uma família da área do comércio e em um país que na atualidade enfrenta uma crise avassaladora, ela conseguiu recomeçar a vida no Brasil, conquistar um cargo de liderança e continuar sempre sorrindo, apesar de todas as dificuldades.

Quando Cristabell vivia na Venezuela, os preços dos alimentos oscilavam diariamente, o que criava uma sensação de insegurança. Os itens básicos como açúcar, farinha e papel higiênico eram difíceis de ser encontrados e as pessoas enfrentavam longas filas para consegui-los. Alguns mercados começaram a vender os produtos pelo número do final da identidade, para organizar as multidões. “Também tiraram a eletricidade em períodos de seis ou oito horas por dia. Não conseguíamos fazer compras de mercado direito porque a comida estragava na geladeira”, recorda ela.

A sogra de Cristabell viveu boa parte do tempo na Venezuela com os filhos, mas é brasileira. Vendo a situação para a qual o país se encaminhava, decidiu voltar para o Brasil e convidar o filho também. “Eu não pensei muito, a princípio éramos para ficar até seis meses ou um ano; comprei a passagem de ida e volta. Agora, já se passaram seis anos e eu não usei essa passagem de volta”, conta a gerente da Clip.

Segundo dados da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), existem mais de 5,4 milhões de refugiados e migrantes da Venezuela no mundo. Cristabell foi a primeira da família dela a sair do país e se emociona ao lembrar que agora todos estão distantes. “A minha família está toda espalhada pelo mundo. Eu fico com uma tristeza, pois nunca mais vi a minha família toda junta. Graças a Deus que pelo menos existe telefone para podermos nos comunicar.”

 

Procura por emprego

Chegando ao Brasil, ela ficou mais de seis meses à procura de emprego. Entregou currículos em toda a cidade de Estancia Velha, onde foi morar com a sogra e o marido, e até em cidades vizinhas sem obter retorno. No tempo em que esteve sem trabalho, ela vendia pulseiras e acessórios que sabe confeccionar manualmente.

A oportunidade chegou quando conseguiu uma entrevista na loja Clip de Estância Velha com a superintendente Tânia Borges e Henrique Dienstmann, proprietário e diretor da empresa. Eles deram uma vaga para ela e, assim que Cristabell começou a experiência como atendente, provou que precisava apenas de uma chance para mostrar a sua capacidade. Destacando-se pelo envolvimento em todos os setores, curiosidade, carisma e dedicação ao trabalho, foi convidada em apenas três anos para ser gerente da Clip de Ivoti e depois da Clip de Dois Irmãos. “Até hoje eu sinto que sou muito abençoada pela oportunidade que o dono da Clip me deu e que ninguém mais quis me oferecer”, comenta.

 

Mulheres empoderadas

Cristabell acredita que hoje em dia as mulheres estão mais empoderadas, dominando cada vez mais o mercado de trabalho e cargos de liderança. Para ela, não existe sorte, mas perseverança e foco para conseguir alcançar os sonhos por meio de muito esforço e trabalho. Há apenas seis anos no Brasil e com diversas conquistas, ela representa a força que as mulheres possuem para escrever a própria história.


› Compartilhe

  • doação de sangue
  • Instagram

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela