Maicon chora em adeus e garante ligação eterna: “Vou continuar defendendo o Grêmio sempre”

09/09/2021
Fonte: ge

Fonte: ge

O último ato do volante Maicon no Grêmio ocorreu no início da tarde desta quarta-feira (8). Na Arena, palco de conquistas históricas dentro de campo, o agora ex-jogador do clube recebeu homenagens de maneira oficial e fez sua despedida do Tricolor. Chorou antes mesmo de começar a se manifestar e garantiu que continuará conectado para sempre com o clube.

O presidente Romildo Bolzan entregou uma placa de presente para o volante e também uma camisa comemorativa com o número 248 às costas, a quantidade de partidas feitas pelo clube. Também agradeceu ao atleta pelos quase sete anos de clube e pelas conquistas no período. A rescisão de contrato entre clube e jogador foi anunciada na semana passada.

 

MINHA CASA

Ao sentar para começar a solenidade, Maicon desabou e chorou antes mesmo de iniciar a manifestação. O dirigente amparou o volante e deu continuidade com um discurso para valorizar a trajetória do jogador, contratado em março de 2015.

— É a minha casa, vivi o melhor momento da minha carreira, o clube que mais joguei, que mais conquistei, que mais fiz gols, mais tudo. Vou brigar sempre, mesmo não estando aqui. Vou continuar defendendo o Grêmio sempre. Me desligar do Grêmio nunca mais vai acontecer, é impossível. Não tem como pelo que vivi. Vou voltar para o Rio, para minha casa, mas vou pedir até o final do ano que possa ficar no grupo do WhatsApp, ali posso falar com os companheiros e pessoas do estafe também. Para de alguma maneira, uma mensagem, um áudio, mandar algo que seja produtivo. Para parecer que esteja no vestiário, no dia a dia. Vai ser muito difícil me desligar. Não tem chance de desligar do Grêmio. Estou junto até o final, vou assistir todos os jogos, vou mandar mensagem para os caras — destacou Maicon.

No último dia 30, o clube entrou em contato com o jogador para debater a possibilidade de rescisão. O volante revelou que já havia tratado do assunto com a diretoria antes da final da Copa do Brasil de 2020 e também depois da queda na terceira fase da Libertadores, em abril deste ano. E resolveu finalizar o vínculo justamente por conta das dificuldades físicas enfrentadas. Mas em 2022, garante que vai estar em campo.

— Agora, nessa decisão que a gente tomou para esse fim de ano poder me recuperar do problema que estou. Porque para jogar em alto nível, na velocidade que está, se jogar com limitação não consegue acompanhar o ritmo. No jogo não tem como (se preservar). É a mil por hora e não estava conseguindo ir. Estava muito abaixo do que tinha que estar. Decidi voltar para minha casa e voltar em boas condições. Vou me cuidar até o final do ano e ver o que vai acontecer. Quero jogar no próximo ano — garantiu.

 

AGRADECIMENTO

No seu pronunciamento antes de responder às perguntas, Maicon também agradeceu a todos os atletas com os quais jogou no Grêmio, todos os técnicos que o comandaram e também aos funcionários do clube. Pediu desculpas se tiver “se excedido” em algum momento internamente e disse acreditar que o elenco irá reagir no segundo turno e fugir do rebaixamento.

No auditório da Arena estava a família do atleta, a esposa Lyvia e as filhas Gabrielly, de 12 anos, e Alicia, que nasceu em Porto Alegre. Representavam o clube também o vice de futebol Marcos Herrmann, o CEO Carlos Amodeo, o coordenador técnico Marcelo Oliveira e o executivo Diego Cerri. Nos últimos dias, Maicon ganhou várias homenagens em Porto Alegre. Primeiro, foi recepcionado por torcedores ao desembarcar na cidade e se emocionou com o carinho na segunda-feira.

Já na terça esteve no CT Luiz Carvalho para se despedir dos ex-companheiros. O antigo capitão também recebeu uma camiseta com a assinatura de todos os funcionários do clube, uma homenagem da equipe de trabalho diária do Grêmio ao jogador.


› Compartilhe

GALERIA DE FOTOS

COLUNAS

Renovação de vida (2)

Renovação de vida (2)

Opinião   28/09/2021

Semana Nacional da VIDA

Semana Nacional da VIDA

Opinião   21/09/2021

FOTOS DO DIA

Um bom lugar para um ninho de passarinho (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela