Agricultores da região participarão do Grito de Alerta em Ijuí nesta quarta

14/02/2022
(Foto: Arquivo JDI)

(Foto: Arquivo JDI)

Representantes do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Dois Irmãos e Morro Reuter participam na próxima quarta-feira (16) do Grito de Alerta em Ijuí, no noroeste do Estado. A ação estava marcada para 3 de março, mas acabou antecipada em razão da gravidade da estiagem que atinge o Rio Grande do Sul. Mais de 400 municípios já decretaram situação de emergência e, de acordo com o boletim da Emater/RS-Ascar, cerca de 257 mil propriedades são atingidas pelos efeitos da falta de chuva.

Além de medidas urgentes por conta da estiagem, o Grito de Alerta também serve para reivindicar ações concretas por parte governos em relação a programas e custos de produção. “Temos que ser solidários aos municípios que estão sofrendo com a estiagem, mas a mobilização abrange várias questões de ajuda ao campo”, comenta Pedro Joãozinho Becker, presidente do sindicato dois-irmonense. “Se o governo não nos ajudar desta vez, vai ficar difícil. É preciso baixar os custos, senão vamos ter que parar e daqui a alguns anos não vamos mais ter agricultor”, acrescenta ele.

De acordo com o presidente do sindicato, antes o produtor gastava de R$ 3 mil a R$ 3,5 mil por hectare na lavoura de milho e vendia a saca por 90 a 100 reais. “Hoje, ele gasta de R$ 8 mil a R$ 9 mil e recebe os mesmos 100 reais. Quer dizer, estamos pagando para trabalhar; assim fica difícil manter o ânimo do agricultor”, lamenta Pedro.

 

Chuva desproporcional na região

Por enquanto, Dois Irmãos e Morro Reuter não estão sendo afetados pela estiagem como outros municípios gaúchos. A questão, segundo o presidente do sindicato, é que tem chovido de forma desproporcional em algumas áreas. “Em janeiro, por exemplo, tivemos mais de 130mm em Fazenda Padre Eterno, enquanto que em Picada São Paulo choveu de 20 a 30mm. As perdas pela estiagem estão sendo mais pessoais do que gerais; sabemos que alguns terão redução de 30% a 40% na produção”, explica.

Pedro destaca que a maioria dos agricultores da região está colhendo de 100 a 120 sacas de milho por hectare, o que fica dentro da média. “Eles estão conseguindo fazer silagem e replantar. É claro que o nível de chuva não é normal, mas está dentro do aceitável. O que deixa o agricultor realmente assustado é o custo para fazer uma lavoura”, reforça o presidente.


› Compartilhe

  • Instagram
  • doação de sangue

COLUNAS

Melhor seguir filtrando

Melhor seguir filtrando

Pitter Ellwanger   01/07/2022

Playlist #48

Playlist #48

Pitter Ellwanger   01/07/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela