Com queda de 27,1% em setembro, número de roubos de veículos no RS é o menor da série histórica

15/10/2021
Fonte: SSP

Fonte: SSP

Um dos crimes que mais impactam na sensação de segurança da população, o roubo de veículos teve nova redução em setembro no RS e se mantém no menor patamar de toda a série histórica de contabilização, iniciada em 2002. Foram 365 ocorrências, uma queda de 27,1% frente as 501 do mesmo mês no ano passado.

No acumulado desde janeiro, a redução é ainda maior, de 43,2%, passando de 6.540 casos para 3.713 na comparação de período deste ano com anterior. Os dados integram os indicadores criminais divulgados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) nesta sexta-feira (15).

– Mês após mês aprofundamos a queda nos roubos de veículos, crime que impacta diretamente o cidadão, com trabalho de inteligência, integração das forças na troca de informações e investimento em tecnologia especializada. É o retrato do nosso objetivo com o RS Seguro, em proporcionar um Estado melhor para se viver – afirmou o vice-governador e secretário da SSP, delegado Ranolfo Vieira Júnior.


 

Setembro é o quinto mês seguido em que os roubos de veículos em todo o Estado ficam abaixo de 400, o que só havia ocorrido antes em novembro de 2020, já sob a vigência do RS Seguro. Dentro do programa, esse crime está entre os indicadores de monitoramento intensivo pela Gestão de Estatística em Segurança (GESeg) nos 23 municípios priorizados para a estratégia de combate à criminalidade. E o foco territorial se reflete nos resultados.

Esse conjunto de cidades foi responsável por 91% dos 2.827 roubos de veículos a menos no Estado, na comparação entre nove meses deste ano e do anterior. Ou seja, a cada 10 ocorrências reduzidas, nove deixaram de ser registradas nesse bloco de municípios. Dos 23, houve estabilidade ou queda em 21 – em 10 deles, a retração superou 40%.

 

Homicídios sobem em setembro, mas acumulado do ano segue o menor da década

O número de vítimas de homicídios no Rio Grande do Sul sofreu acréscimo em setembro, em relação ao mesmo mês do ano passado. O indicador passou de 111 óbitos para 125 (12,6%).

O resultado não modificou, contudo, o cenário no acumulado com as reduções verificadas desde janeiro. A comparação do intervalo de nove meses mostra queda de 1.377 vítimas, no ano passado, para 1.172, uma retração de 14,9% e o menor total desde 2006.

 

RS tem dois latrocínios a mais em setembro, mas acumulado segue em queda

Nos roubos com morte, o resultado é similar aos dos homicídios – alta em setembro, mas sem alterar a tendência de queda no acumulado desde o início de 2021. Foram dois latrocínios a mais no mês em relação aos quatro registrados em 2020 (50%), enquanto que na soma desde janeiro, o número de casos passou de 52 no ano passado para 50 neste ano.

 

Feminicídios fecham setembro em estabilidade

Após dois meses em alta, o número de mulheres assassinadas em razão do gênero no RS encerrou setembro em estabilidade. Foram cinco vítimas de feminicídio no Estado, repetindo a marca de 2020, que é a mais baixa para o mês desde o início da série histórica, em 2012. Dessa forma, não houve alteração no cenário de alta no acumulado desde janeiro – a soma de vítimas no período, que no ano passado era de 62, está em 78 neste ano (26%).

 

Ataques a banco e a transporte coletivo ficam praticamente estáveis em setembro

Dois dos principais crimes patrimoniais que compõem os indicadores monitorados pela SSP fecharam o mês de setembro praticamente em estabilidade em relação aos registros do mesmo mês no ano passado. Os ataques a banco passaram de três para quatro casos (um roubo a menos e dois furtos a mais). Nos roubos a transporte coletivo, houve apenas três ocorrências a mais que as 110 de setembro de 2020. Em ambos os indicadores, o dado atual é o segundo menor das séries históricas para o mês, iniciadas em 2012.

Já na leitura do acumulado de janeiro a setembro, a soma deste ano é a menor já verificada para o período. Os ataques a banco reduziram de 41 em 2020 para 36 (-12,2%) e os roubos a transporte coletivo caíram de 1.089 para 894 (-17,9%).

 

Abigeatos têm queda de 10,1% em setembro

Além do meio urbano, os indicadores de criminalidade demonstram a efetividade do trabalho das forças de segurança para redução dos delitos no campo. O número de abigeatos (roubo de gado) é o menor da série histórica tanto na leitura mensal quanto no acumulado desde janeiro. Em setembro, esse tipo de crime teve redução de 10,1% na comparação com o mesmo mês de 2020. O total de ocorrências caiu de 446 para 401. Na soma de nove meses, a retração foi de 2,5%, passando de 4.016 casos para 3.915.


› Compartilhe

COLUNAS

Maid e Masculinidade

Maid e Masculinidade

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Playlist #22

Playlist #22

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Um mundo melhor está próximo!

Um mundo melhor está próximo!

Coluna da Fé   09/11/2021

FOTOS DO DIA

A cidade cresce e a paisagem muda (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela