Exportações industriais gaúchas sobem 35,1% em 2021, aponta FIERGS

17/01/2022
Fonte: Unidade de Comunicação do Sistema FIERGS

Fonte: Unidade de Comunicação do Sistema FIERGS

A indústria de transformação gaúcha terminou 2021 com um total de US$ 14,1 bilhões exportados no acumulado do ano, uma taxa de crescimento de 35,1% (um aumento de mais de US$ 3,6 bilhões) na comparação com 2020. Parte deste resultado positivo se deve ao mês de dezembro, cujas vendas somaram US$ 1,4 bilhão, elevação de 29,3% ante o mesmo período anterior.

Consideradas as médias dos cinco últimos anos antes da pandemia, de 2015 a 2019, o crescimento foi em ritmo menor, de 14,9%, mas ainda muito acima das taxas usuais. “Nossos principais parceiros comerciais aumentaram em mais de 50% as compras em 2021, especialmente os Estados Unidos”, destaca o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.

 

22 dos 24 segmentos cresceram

Na análise por setor dos principais resultados acumulados em 2021, entre os 24 segmentos exportadores da indústria de transformação, 22 cresceram o valor exportado sobre o mesmo período de 2020. As exceções ficaram com Tabaco (-8,7%) e Veículos automotores (-0,6%). Alimentos foi o setor que mais cresceu em termos de valor, com aumento de US$ 1,1 bilhões sobre 2020, ou 32,5%, resultando em novo recorde das exportações acumuladas do segmento (US$ 4,5 bilhões). Contribuíram para esse resultado, principalmente os incrementos nas vendas do setor para a China, Coreia do Sul, Índia e Emirados Árabes.

Entre os principais produtos embarcados pelo setor no ano destacaram-se os avanços nas vendas externas de Carne de boi, com mais US$ 22,7 milhões; Carne de frango, mais US$ 193,1 milhões; e Carne de suíno, mais US$ 83,7 milhões. Químicos ocupou a segunda colocação, subindo 65,8% no ano, US$ 697,3 milhões a mais do que em 2020, puxado especialmente pelas altas nas demandas para a Argentina e os Estados Unidos.

Os setores de Produtos de metal, Máquinas e equipamentos e Couro e calçados vêm sendo impulsionados pelo movimento cíclico da economia mundial desde 2020, e tiveram elevação novamente em 2021. Produtos de metal atingiu recorde da série histórica ao subir 64,4% no ano (aumento de US$ 331,3 milhões). Já Máquinas e equipamentos aumentou 56,3%, influenciado principalmente pelas compras dos Estados Unidos, Paraguai, Argentina e México. Por fim, Couro e calçados teve elevação de 45,2% no ano, em decorrência dos maiores embarques para os Estados Unidos e China, principalmente.

 

Principais destinos

A respeito dos principais destinos das exportações totais do Estado em 2021, que fecharam em US$ 21,1 bilhões, 50,2% de crescimento sobre 2020, as vendas da indústria para os Estados Unidos foram o destaque positivo, totalizaram US$ 1,8 bilhão, aumentando 44,2%. Entre os setores que mais exportaram para a economia americana destacaram-se Produtos de Metal, Couro e calçados, Químicos, Máquinas e equipamentos e Celulose e papel. Para a Argentina, as vendas também aumentaram, 24,9%, assim como para a China, 81,2%.

Pelo lado das importações, em dezembro o RS adquiriu US$ 951,6 milhões em mercadorias, configurando uma demanda 43,2% superior a dezembro de 2020. Com esse resultado, as importações do RS acumularam em 2021 um total de US$ 11,7 bilhões, 54% a mais do que no ano anterior. As importações de Bens intermediários totalizaram US$ 7,8 bilhões, e lideraram a pauta das compras externas no ano, seguidas por Bens de capital (US$ 1,9 bilhão).

Finalmente, exportações da indústria de transformação da economia brasileira totalizaram US$ 145,2 bilhões em 2021, crescimento de 26,6% sobre 2020. Entre os cinco os principais estados exportadores, destaca-se o segundo lugar ocupado pelo Rio Grande do Sul, com US$ 14,1 bilhões, atrás apenas de São Paulo, com US$ 46,1 bilhões. Compondo a listagem dos principais estados exportadores para a indústria aparecem na sequência Paraná, Minas Gerais e Santa Catarina.


› Compartilhe

COLUNAS

Eu: em construção

Eu: em construção

Escritores locais   18/05/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela