Dia C da vacinação infantil terá atendimento nos postos do São João e União

18/02/2022
Será das 7h30 às 12h

Será das 7h30 às 12h

A Secretaria da Saúde de Dois Irmãos informou que o Dia C da vacinação contra Covid-19, marcado para sábado (19), terá atendimento nas unidades dos bairros São João e União, das 7h30 às 12h. Para esta ação, não é necessário realizar agendamento.

A criança deverá estar acompanhada do pai ou da mãe. Em caso de impossibilidade dos mesmos, os pais deverão assinar um termo para ela se vacinar na companhia de um maior responsável. Neste caso, é necessário que, além do termo, seja apresentada cópia dos documentos do pai ou da mãe. O termo está disponível em todas as unidades de saúde e no site do município. É permitido somente um acompanhante por criança. Após a vacinação, o menor deve permanecer em observação na UBS por 20 minutos. Para receber a imunização, é obrigatório portar CPF, Cartão SUS e Carteira de Vacina da criança, além de documento de identificação com CPF do responsável que estiver acompanhando.

Crianças que fizeram outras vacinas devem aguardar 15 dias para poder se vacinar contra Covid-19. Quem esteve com coronavírus deve aguardar 30 dias e quem esteve com sintomas do vírus ou teve contato domiciliar com um familiar infectado, 14 dias. Quem estiver com febre também deve esperar para se vacinar. Dois Irmãos já vacinou mais de 900 crianças – o público estimado nesta faixa etária é 3.713.

 

MORRO REUTER

Em Morro Reuter, o Dia C não terá programação. A Secretaria da Saúde informou que as famílias têm comparecido para vacinar seus pequenos e que já foram realizadas ações de vacinação em dois sábados anteriores.

 

ESTADO

Até o momento, o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações registra 259 mil crianças de cinco a 11 anos vacinadas no Estado, o que representa cerca de 27% da população estimada dessa idade (964 mil crianças). Há nos municípios doses suficientes para avançar na cobertura, pois mais de 875 mil foram distribuídas até agora.

 

Por que vacinar as crianças?

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) alerta que, apesar de menor incidência, as crianças correm risco de apresentar casos graves e óbitos por Covid-19, além de ficarem suscetíveis a sequelas. Para exemplificar esses perigos, a chefe da Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri, apresentou alguns tópicos sobre a vulnerabilidade da população infantil e o potencial impacto na população em geral.

– O percentual de casos de Covid-19 em crianças, em comparação ao total da população, é hoje três vezes maior do que no início da pandemia. Enquanto em março de 2020 os registros em crianças representavam menos de 2% dos casos, em fevereiro deste ano está em mais de 6%, configurando uma tendência de aumento.

– Comparando o maior pico da Covid-19 anterior ao atual, em março de 2021, a incidência na faixa etária dos cinco aos nove anos é quatro vezes maior. Considerando todas as faixas etárias, o atual cenário superou em quase 70% o pico do ano passado.

– As faixas etárias de zero a 11 anos e de 12 a 19 anos passaram a representar uma proporção maior das hospitalizações em 2022 em comparação com anos anteriores. Enquanto no acumulado da pandemia essas idades significavam 0,6% das hospitalizações por causa da Covid-19, neste ano essa proporção passou para 6%.

– Foram registradas 235 internações por Covid-19 de crianças de cinco aos 11 anos no Estado, das quais nove evoluíram para óbito.


› Compartilhe

  • doação de sangue
  • Instagram

COLUNAS

Na madrugada

Na madrugada

Escritores locais   06/07/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela