Exposição no Museu Nacional do Calçado homenageia centenário de Zuzu Angel

19/01/2022
Fonte: Feevale

Fonte: Feevale

O público pode conferir, no Museu Nacional do Calçado, em Novo Hamburgo, a exposição Centenário Zuzu Angel, que homenageia uma das mais importantes estilistas do Brasil. Zuleika Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel, nasceu em Minas Gerais, em 1921, e se projetou internacionalmente mostrando, em suas coleções, as riquezas nacionais.  

A exposição é realizada por 19 estudantes da disciplina de História da Moda Brasileira, do curso de Moda da Universidade Feevale, que é ministrada pela professora Claudia Schemes. A atividade está vinculada ao projeto de pesquisa Moda e inclusão: design e indumentária para deficientes visuais, do Programa de Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais. A doutoranda Marianna Ribeiro Pires ajudou os alunos na confecção das roupas.

Segundo Claudia, depois de conhecerem a história de Zuzu Angel, os alunos, individualmente ou em duplas, escolheram um look da estilista, que serviu de inspiração para a criação e o desenvolvimento de uma peça de roupa para compor a exposição. “O desafio foi pensar em uma exposição acessível para deficientes visuais”, conta a professora. Foram desenvolvidos, no total, 14 looks sensoriais. As peças criadas deveriam ter texturas e detalhes, além de serem descritas em áudio (acionados por QR Codes) e impressas em fonte ampliada (para quem tem baixa visão). O Laboratório de Inclusão e Ergonomia (Labie) da Feevale fez a impressão das descrições em braile. 

A acadêmica Bianca Moraes, mestranda em Processos e Manifestações Culturais, que é deficiente visual, realizou o pré-teste de algumas roupas para validá-las. Todas foram confeccionadas pelos próprios alunos, mesmo aqueles que ainda não tinham cursado as disciplinas de costura e modelagem. Depois de confeccionadas, eles escolheram, no acervo do Museu, um modelo de calçado dos anos 70 para compor cada look.

Bianca também serviu de modelo para uma coleção de roupas desenvolvida pela estudante Rhany Rodrigues, do curso de Moda, também orientado pela professora Claudia Schemes. O projeto Moda inclusiva para deficiente visual teve como objetivo discutir os aspectos inclusivos aplicáveis ao design de moda para pessoas com deficiência visual, buscando fundamentar uma proposta de vestuário que contemple a autoestima, a praticidade, o conforto e a autonomia desses usuários sem, entretanto, diferenciá-los dos consumidores em geral. As fotos para esse projeto também foram realizadas no Museu Nacional do Calçado. 

 

História e inclusão

Antes de criarem os looks para a exposição, os estudantes da disciplina de História da Moda Brasileira conheceram o Museu Nacional do Calçado e fizeram um diagnóstico do espaço. Eles também leram artigos sobre acessibilidade e inclusão, participaram de palestras e se reuniram com representantes do Museu. A partir disso, pensaram em homenagear o centenário de Zuzu Angel, que, além de ser uma grande estilista, teve uma trajetória de luta contra a ditadura, usando a moda como arma.

“Zuzu Angel foi a criadora da chamada moda política”, comenta a professora Claudia Schemes, lembrando a importância de os alunos desenvolverem o trabalho em um contexto histórico, onde essas e outras questões estão em discussão permanente na sociedade. “Essa é uma atividade de ensino, ligada a um espaço extensionista, no caso o Museu, e também está relacionada à pesquisa, por sua ligação ao Programa de Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais e a um projeto sobre moda inclusiva”, complementa. 

 

Saiba mais

A exposição Centenário Zuzu Angel pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h, ou, em outros horários, mediante agendamento pelo telefone (51) 3584-7101. O Museu Nacional do Calçado fica localizado no Câmpus I da Universidade Feevale (Av. Dr. Maurício Cardoso, 510, Bairro Hamburgo Velho, Novo Hamburgo). A entrada é gratuita. 


› Compartilhe

  • doação de sangue
  • Instagram

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela