Bispo Dom Zeno é homenageado com a Medalha da 55ª Legislatura

19/08/2021
Deputado Faisal com bispo Dom Zeno (Fotos: Divulgação)

Deputado Faisal com bispo Dom Zeno (Fotos: Divulgação)

O bispo de Novo Hamburgo, Dom Zeno Hastenteufel, recebeu nesta quarta-feira (18) a medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa. A iniciativa foi do deputado estadual Faisal Karam (PSDB) em reconhecimento aos 14 anos de trabalho do bispo nas comunidades dos Vales do Sinos e Paranhana. A cerimônia ocorreu no Salão Júlio de Castilhos, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, em formato híbrido.

O deputado Faisal destaca que durante os dois mandatos em que foi prefeito de Campo Bom, Dom Zeno apoiou as atividades culturais e sociais do município. “Na nossa comunidade, o bispo sempre se mostrou preocupado com o próximo e foi um parceiro em nossas ações”, diz. A diocese que o bispo administra tem 49 paróquias, dois santuários e três seminários. E em março deste ano lançou a pedra fundamental para a construção da nova Cúria Diocesana. Ao longo de sua trajetória, Dom Zeno buscou qualificação, transmitir conhecimento e propagar a fé.

O religioso anunciou que ao completar 75 anos em junho, enviou carta de renúncia ao Papa Francisco, conforme o Código de Direito Canônico. Dom Zeno agradeceu a homenagem. “Eu não imaginava que fosse notado por um deputado estadual. Porém, a gente andou por este mundo a fora trabalhando. Se conseguimos nesta longa caminhada deixar marcas, sinais, é porque sempre tivemos muitas pessoas colaborando”, disse.

Ao entregar a honraria, o deputado Faisal ressaltou que Dom Zeno é uma liderança religiosa e deixará grande saudade com a sua aposentadoria. O parlamentar citou uma mensagem do Papa Francisco. “O mundo não precisa de palavras vazias, mas de testemunhas convictas, artesãos da paz, abertos ao diálogo sem exclusões, nem manipulações e que busquem a verdade mais além das ideologias e das diferentes opiniões”.



 

Conheça a trajetória do Bispo Dom Zeno

O bispo nasceu em Linha Rodrigues da Rosa, no então município de Montenegro. Fez o ginasial e o segundo grau no Seminário São José de Gravataí, de 1960 a 1966; Filosofia na Faculdade de Filosofia de Viamão, de 1967 a 1972; Teologia na Faculdade de Teologia da PUCRS, de 1969 a 1972. Fez trabalho pastoral como seminarista na paróquia Santa Ana de Gravataí, sendo o primeiro seminarista naquela paróquia.

Ordenado sacerdote em 8 de julho de 1972, por Dom Vicente Scherer, passou a trabalhar como Vigário Ecônomo, em Sapucaia do Sul de julho a dezembro de 1972. Depois como Vigário Paroquial na Paróquia São Pedro de 1973 até fins de 1975. Nesta função, em 1974, criou o CLJ (Curso de Liderança Juvenil), que agitou a Juventude Católica de todo o Sul do Brasil, nos últimos 45 anos. Em princípios de 1976, foi nomeado pároco da Paróquia Santo Antônio do Pão dos Pobres. Dali foi enviado para Roma, em 1976, para fazer o Mestrado e Doutorado em História da Igreja, na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, doutorando-se aos 02 de fevereiro de 1985. Voltando de Roma, passou a residir na Paróquia Sagrada Família, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Trabalhando em tempo integral na PUCRS, com aulas de História da Igreja para o Curso de Teologia e na Pós-Graduação em História

Em dezembro de 1986, como pároco, assumiu a Paróquia São Vicente Mártir, no bairro Camaquã, em Porto Alegre. Em janeiro de 1996, permanecendo com as mesmas tarefas na Universidade, assumiu a Paróquia São Sebastião, em Petrópolis, em Porto Alegre, juntamente com a Direção da Rádio Aliança FM, com o programa diário chamado “Um novo dia começa para ti”. Ao longo destes longos anos de magistério, escreveu cinco livros de História Eclesiástica e três Livros de Catequese. Por nove anos foi Diretor da Faculdade de Teologia e por 15 anos foi Diretor da Revista Mundo Jovem, editado pela PUC-RS.

No dia 12 de dezembro de 2001, foi nomeado pelo Papa João Paulo II, Bispo Diocesano de Frederico Westphalen, sendo ordenado na Catedral Metropolitana de Porto Alegre no dia 8 de março de 2002. Durante seu episcopado em Frederico Westphalen, deu atenção a formação do clero, a restauração da Catedral e ao processo de beatificação dos Mártires do Alto Uruguai. Em março de 2007, foi nomeado pelo Papa Bento XVI, Bispo da Diocese de Novo Hamburgo. De 2007 a 2011 foi bispo referencial da Pastoral Familiar no Regional e, posteriormente, Secretário do Regional Sul-3 da CNBB, cargo que ocupou até 2011. Durante seu episcopado em Novo Hamburgo implantou o projeto das Santas Missões Populares.

Durante a 49ª Assembleia dos Bispos do Brasil em Aparecida do Norte, em 2011, foi eleito Presidente do Regional Sul-3 da CNBB. No mesmo ano foi escolhido como bispo referencial da Pastoral Familiar no Regional Sul-3 da CNBB.


› Compartilhe

COLUNAS

Maid e Masculinidade

Maid e Masculinidade

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Playlist #22

Playlist #22

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Um mundo melhor está próximo!

Um mundo melhor está próximo!

Coluna da Fé   09/11/2021

FOTOS DO DIA

A cidade cresce e a paisagem muda (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela