“Chega de pedágio, chega de debochar dos gaúchos!”, diz deputado Issur

23/06/2021
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

“Esse Plano de Concessão de Rodovias nada mais é do que, mais uma vez, o governo mexendo no bolso dos gaúchos. No caso da RS-118, o absurdo é ainda maior, pois seguiremos pagando o empréstimo do BNDES para sua construção e seremos obrigados a pagar pedágio para sua utilização. Isso é um deboche!”

 

A manifestação é do deputado estadual Issur Koch (PP), que está indignado com a proposta apresentada pelo governo na última semana, criando novos pedágios no Rio Grande do Sul. Confira entrevista com o parlamentar:

 

JDI – Deputado, o senhor é contra pedágios?

Issur – Não sou contra. Entendo que em alguns casos é preciso pedagiar estradas para podermos duplicá-las e termos segurança ao trafegar. No caso da RS-118, por exemplo, é inadmissível que o governo faça com que a sociedade pague duas vezes pela mesma rodovia – uma para sua duplicação e outra para sua utilização. Isto é um deboche, uma verdadeira bofetada na cara dos gaúchos, que já sofrem com uma das mais altas cargas tributárias do país.

 

JDI – Quantos anos a RS-118 levou para ser construída?

Issur – Foram 15 anos de obras e muitas paralisações ao longo de vários governos para que, em dezembro de 2020, o Estado entregasse a tão esperada duplicação da 118. Esta é uma obra realizada com dinheiro público e vários empréstimos – o último deles, de R$ 131 milhões, foi obtido pelo governo Leite em financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e permitiu concluir o trecho de 21,5 quilômetros da rodovia.

 

JDI – Em que condições o senhor admite a instalação de uma praça de pedágio?

Issur – Para mim, a iniciativa privada pode e deve participar de obras importantes para a infraestrutura e, consequentemente, explorá-las, obtendo retorno do investimento realizado. As Parcerias Público-Privadas são uma realidade e estão aí para isso. Como presidente da Frente Parlamentar pela Extensão da BR-448 no Parlamento Gaúcho, inclusive defendo esta modalidade para continuidade desta rodovia, entre Esteio e Portão.

 

JDI – O que o senhor pretende fazer para provocar o debate?

Issur – Para que possamos esclarecer as muitas dúvidas de usuários e da comunidade regional, protocolei na Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa um requerimento para realização de audiência pública para tratar da instalação de novas praças de pedágios no RS. Queremos ouvir o governo para que ele apresente suas razões, ao mesmo tempo que queremos manifestar nossa contrariedade com este verdadeiro presente de grego para a Região Metropolitana. No total, teremos 22 pedágios pelos próximos 30 anos em estradas estaduais se este plano de concessão for efetivado.


Deputado Issur, na rodovia que o governo quer pedagiar sem nem mesmo ter terminado o último empréstimo (de R$ 131 milhões) que ainda tem de pagar. O valor do pedágio proposto para os 22 km são absurdos R$ 7,90, quando em Santa Catarina para 80 km é R$ 2,10. Issur é a primeira voz que se levanta contra essa mamata de dar estradas (e estacionamentos municipais) para os “amigos”. A população que votou nele está bem representada.


› Compartilhe

COLUNAS

Maid e Masculinidade

Maid e Masculinidade

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Playlist #22

Playlist #22

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Um mundo melhor está próximo!

Um mundo melhor está próximo!

Coluna da Fé   09/11/2021

FOTOS DO DIA

A cidade cresce e a paisagem muda (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela