A magia do Natal na visão do Bom Velhinho

23/12/2021
Papai Noel recebe centenas de cartinhas

Papai Noel recebe centenas de cartinhas

Em meio às muitas luzes e decoração da casa, Noel coloca a tradicional roupa vermelha e senta sob um letreiro com a frase: Papai Noel existe. Ele conta que decidiu ser Papai Noel há mais ou menos cinco anos, e tinha a ideia inicial de caminhar pela cidade distribuindo balas e fazer uma caridade para os pequeninos. Quando ficaram sabendo da ideia, ele foi convidado pela Souvenir Festas, para participar da Casa do Papai Noel em Dois Irmãos, e a partir daquele Natal não parou até hoje.

Quando decide que vai ser Papai Noel, no início do ano, ele começa a deixar a barba crescer para interpretar o personagem da melhor forma no final do ano. As crianças costumam puxar levemente a barba dele para checar se ele é realmente o Papai Noel, então a preparação vale a pena. As roupas usadas remetem ao Natal americano onde tem neve, parecem quentes para verão brasileiro, mas ele não parece se importar com o calor ou qualquer outro fator, além do sorriso dos que vêm visitá-lo. 

Antes de se aposentar e encontrar no Natal uma missão de contribuir para a alegria das crianças, o Papai Noel João Paulo Troes foi por mais de 20 anos contador e financeiro da H. Kuntzler e teve por 15 anos uma sociedade no Posto Bruder. Agora, ele não trabalha por dinheiro, mas pela satisfação que causa usar o tempo para fazer o bem para as pessoas.

 

 

Você gosta de trabalhar como Papai Noel?

Papai Noel – Me apaixonei pelo trabalho, porque quando coloco a roupa no corpo parece que eu viro outra pessoa, eu entro no personagem e acho que todo ser humano homem deveria fazer pelo menos um ano de Papai Noel, para ver como isso é gratificante. Chego ao final da temporada exausto, mas tudo isso é superado pelos abraços dessas quase 3 mil crianças que vêm; é bom demais. São situações gostosas que se criam, só estando aqui para sentir. O sentimento é simplesmente incrível.

 

O que as crianças pedem de Natal?

Papai Noel – Eu devo ter umas mil e poucas cartinhas em casa desses anos todos de Papai Noel. Tem alguns que pedem coisas como: ‘Papai Noel, eu quero que minha mãe e meu pai não se separem’, ‘eu não quero nada de presente, só quero saúde para o meu avô’. Isso me emociona, os pedidos são bem diversificados. Tem crianças que pedem seis presentes diferentes, então eu explico que o Papai Noel só dá um presente, porque senão as outras crianças ficam sem.

 

Tem alguma história que te marcou durante esses cinco anos?

Papai Noel – Teve uma senhora nos seus 60 anos, com deficiência, que sempre queria conhecer o Papai Noel e queria ganhar um anel de presente. Ela veio com o seu pai, que tinha uns 80 e poucos anos. É indescritível a felicidade dessa mulher quando me viu. Ela gritou, pulou, abraçou, foi sensacional, foi uma emoção que eu jamais pensei passar. Hoje, só de lembrar isso, eu choro e me emociono.

 

 

Casa do Papai Noel

Localizada na Praça do Imigrante, na Av. 25 de Julho, no Centro, a Casa do Papai Noel está aberta de segunda a sexta-feira das 19h às 22h e aos sábados e domingos das 19h às 23h. O ingresso custa R$ 12. Crianças menores de dois anos não pagam. É obrigatório o uso de máscara durante a visitação.


› Compartilhe

GALERIA DE FOTOS

  • JDI digital

COLUNAS

Ruminações poéticas

Ruminações poéticas

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Playlist #54

Playlist #54

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Ruminações ranzinzas

Ruminações ranzinzas

Pitter Ellwanger   05/08/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela