Exposição na Assembleia Legislativa apresenta trajes típicos alemães e suas referências atuais

25/07/2022
Fonte: Feevale

Fonte: Feevale

A Assembleia Legislativa do Estado receberá, de 25 a 29 de julho, a exposição Com que roupa eu fui...eu vou?. Alusiva aos 198 anos da imigração alemã no Brasil, a exposição apresenta 18 trajes folclóricos e suas referências atuais. A atividade, que tem curadoria do Centro Cultural Eintracht, de Campo Bom, conta com apoio da Universidade Feevale, por meio do Centro de Design e do curso de Moda e com intermediação do curso de Turismo. 

Segundo a coordenadora de projetos do Centro Cultural Eintracht, Hebe Vetter Cardoso, que é curadora da exposição ao lado de Felipe Torres Weschenfelder, a ideia é mostrar a relação entre o folclore e o dia a dia. “São usos, costumes e indumentária que trazem significados culturais ricos, construídos ao longo dos séculos, por meio de encontros entre influências. Os elementos folclóricos têm um pouco da história de muitas gerações e seguem influenciando nosso jeito de ser no mundo”, explica.

 Hebe, que é doutora em Diversidade Cultural e Inclusão Social pela Universidade Feevale, diz que a exposição, que poderá ser conferida no hall de entrada da Assembleia Legislativa, também integra as comemorações do Bicentenário da Imigração Alemã, que ocorrerá em 2024. Serão mostradas, por exemplo, roupas de noivas de branco, de preto e do folclore pomerano de Kaschuben. Esta última indumentária era usada não só em casamentos, mas em festividades como batizados e atos fúnebres, variando apenas as cores de lenço, aventais e acessórios.

 A exposição também mostrará trajes de pescaria, como o Mönchgut, que era usado a trabalho. Os homens vestiam uma calça branca e justa, por dentro das botas, e outra em forma de saia-calça, por cima, que servia para que a água não entrasse em contato direto com o corpo. Já para as lidas do campo, os camponeses se vestiam com uma roupa que representa a identidade cultural da comunidade tirolesa, regionalidade e tradição viva. Nas festas de cunho religioso ou cultural, por sua vez, os trajes eram muito coloridos e com diferentes combinações.

A exposição estará no hall de entrada da Assembleia Legislativa (Praça Marechal Deodoro, 101, Centro Histórico, Porto Alegre). De 1º a 5 de agosto, poderá ser visitada no saguão da Prefeitura Municipal de Campo Bom. 

 

Centro Cultural Eintracht

Localizado em Campo Bom, o Centro Cultural Eintracht tem 38 anos e busca a valorização do legado de influência germânica da região, estando inserido na diversidade cultural formadora das comunidades regionais. O grupo de danças deu origem à entidade, que possui 140 trajes folclóricos completos, com atividade totalmente gratuita para a comunidade. 

A partir do grupo de danças, foi criada a Orquestra Eintracht, que está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) e é reconhecida por sua qualidade técnica e repertório eclético. O espaço cultural também oferece curso de alemão e, inclusive, iniciação ao idioma por meio dos costumes e da gastronomia germânica. A caixa Coisa Boa, outra iniciativa da entidade, é editada mensalmente e contém itens com produtos surpresa da gastronomia do Vale Germânico, que é rico em influências culturais e receitas coloniais alemãs, com pitadas portuguesas, italianas, indígenas.


› Compartilhe

  • JDI digital

COLUNAS

Ruminações poéticas

Ruminações poéticas

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Playlist #54

Playlist #54

Pitter Ellwanger   12/08/2022

Ruminações ranzinzas

Ruminações ranzinzas

Pitter Ellwanger   05/08/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela