Heineken lança cerveja Tiger no Brasil para os jovens millennials

31/08/2021
Fonte: Exame

Fonte: Exame

Muito amarga? A Heineken conseguiu, em apenas 11 anos no Brasil, mudar o paladar de um consumidor mais sofisticado e virar quase sinônimo da categoria cerveja premium. Seu sonho, e a estratégia de crescimento no mercado brasileiro passa por isso, é conseguir o mesmo alcance na divisão mais abaixo, chamada de mainstream.

Para isso o grupo da cerveja da garrafa verde acaba de trazer para o Brasil a Tiger, uma de suas cinco maiores marcas globais. Trata-se de uma das maiores marcas de cerveja do mercado asiático. A Tiger foi criada em Singapura em 1932, está presente em mais de 50 países e tem mais de 40 prêmios internacionais. A nova cerveja é vendida em uma garrafa transparente, bastante chamativa, a princípio na versão 600 ml pelo preço sugerido de 11,77 reais, além da latinha de 350 ml, que custará 3,27 reais. Com o lançamento, a Heineken quer pegar um público que chama de zillennials, ou jovens millennials, entre 25 e 30 anos.

A cerveja Tiger está sendo produzida nas fábricas da Heineken de Pacatuba, no Ceará, e Itu, em São Paulo. Começou a ser distribuída na região Sul a partir de primeiro de julho e no Sudeste e Nordeste em primeiro de agosto. “É uma marca urbana, voltada para jovens com um perfil empreendedor, que olham o copo meio cheio”, disse em entrevista Renan Ciccone, diretor de marketing do Grupo Heineken. “O nome tem essa relação com tigres asiáticos. Nosso público acabou se se formar, está desenvolvendo seu paladar, mas já reconhece um produto de qualidade.”

 

Concorrência

A Tiger entra no que o grupo chama de mainstream puro malte, mas é um pouco mais leve do que a Heineken. O segmento mainstream responde por 62% do mercado total, segundo números divulgados pela própria empresa.

A concorrência aqui é forte. Fazem parte dessa categoria Brahma, Skol e Antártica, as três maiores marcas de cerveja do país, da Ambev. Brahma, Skol e Antártica respondem, juntas, por 52,9% do mercado total de cervejas, segundo dados da Euromonitor International. No total, a Ambev tem 61,6% do mercado, seguida por Heineken, com 18,1%, e Petrópolis, com 11,9%.

O consumo vem crescendo, mesmo na pandemia. Em 2019, foram consumidos no Brasil 12,6 trilhões de litros de cerveja. No ano passado, esse número saltou para 13,3 trilhões, um crescimento de 5%. Só ficou abaixo de 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil.


› Compartilhe

COLUNAS

Maid e Masculinidade

Maid e Masculinidade

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Playlist #22

Playlist #22

Pitter Ellwanger   19/11/2021

Um mundo melhor está próximo!

Um mundo melhor está próximo!

Coluna da Fé   09/11/2021

FOTOS DO DIA

A cidade cresce e a paisagem muda (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela