Vereadores debatem alternativas para diminuir risco de acidentes na VRS-873

06/08/2020
(Foto: Arquivo JDI)

(Foto: Arquivo JDI)

A situação do entroncamento da VRS-873 com a BR-116 repercutiu na sessão da Câmara de Vereadores de Morro Reuter na última segunda-feira (3). Em menos de um ano, três acidentes envolvendo caminhões desgovernados ligaram o alerta das autoridades.
Daniel Theisen (PP) foi o primeiro a se manifestar. “Creio que seja difícil ter uma solução 100%, a não ser deslocarmos todos os caminhões pela rua do Paradouro e fazer um trevo ou uma rótula na frente da Tenda da Figueira. A gente sabe  que já foi aprovado um projeto e está se buscando recursos para uma obra paliativa, mas a rua do Paradouro tem que ser olhada com bons olhos, para que se deixe numa trafegabilidade boa e num futuro se possa ter um trevo ou uma rótula na Tenda da Figueira. É o único jeito de inibir que esses caminhões desçam aquela lomba”, comentou. 
O vereador também chamou atenção para a falta de sinalização no trecho. “Seria importante ter avisos de que é uma descida íngreme e que o motorista deve usar freio motor. Além disso, já faz um bom tempo que inauguramos o trevo e ainda não temos a finalização da obra, com sinalização, iluminação e o próprio guard rail, o que também ajudaria, não fazendo o caminhão simplesmente atravessar a BR-116”, observou Daniel. 

​Responsabilidade do Estado
Lauri Kaefer (PTB), o Caçamba, disse que a prefeita Carla Chamorro está cobrando o término das autoridades competentes e citou a responsabilidade dos motoristas ao volante. “Não existe estrada perigosa, existe o motorista perigoso, aquele que não conhece e não respeita a via”, completou.
Guido Dilkin (PP) também saiu em defesa da administração municipal. “Há mais de um ano a prefeita está trabalhando para melhorar esse acesso. Ela se mobilizou e tem um projeto aprovado, liberado pelo DAER e pelo DNIT, para fazer as mudanças que precisam ser feitas. Se vai resolver 100%, a gente não sabe, mas vai amenizar bastante. Cabe a nós, vereadores, se unir e pressionar o secretário dos Transportes do Estado (Juvir Costella). É um projeto que custa em torno de R$ 500 mil; a prefeita fez a parte dela, agora cabe ao Estado fazer a parte dele”, declarou o vereador.


Ofícios ao DAER e ao DNIT
Wanderlei Luiz Behling (SD) afirmou que o Poder Legislativo também está encaminhando ofícios ao DAER e ao DNIT para aumentar a mobilização e citou sugestões para aumentar a segurança na via. “Alguns moradores sugerem colocar redutores de velocidade na parte mais plana, outros querem placas limitando a altura de veículos para passagem. Inúmeras ideias existem, e a gente tem que respeitar todas, mas a estrada é do DAER e DNIT. Infelizmente, o Poder Executivo – muito menos o Legislativo – não tem o poder de tomar alguma decisão. O que cabe a nós é implorar e pedir para que isso seja feito”, destacou. “Muitos também sugerem desviar o trânsito para a rua do Paradouro, mas ali a gente também sabe que tem a questão de alargar a rua”, acrescentou.
José Inácio Ternus (PDT) é favorável à iniciativa. “Deveria ser feito esse deslocamento pela estrada do Paradouro, onde haveria mais segurança para as pessoas que trafegam pelo local. Infelizmente, na maioria das vezes, é imprudência dos motoristas, mas alguma coisa precisa ser feita para evitar mais acidentes”, comentou.


*

Sinalização reforçada
A prefeitura de Morro Reuter informou nesta quarta-feira (5) que a sinalização já está sendo reforçada em uma parceria com o DAER. São seis placas alertando os motoristas para diminuírem a velocidade e usarem o freio motor no trecho de descida da VRS-873. O trabalho deve ser concluído até sábado (8). 
O DAER também fará a sinalização horizontal da pista. Essas medidas são tomadas enquanto é aguardada a verba para execução da obra já aprovada pela Secretaria dos Transportes, que prevê o alargamento da via no trecho de descida até o entroncamento, com caimento induzido para o lado direito da BR-116.


› Compartilhe

  • Instagram

COLUNAS

Para que haja um coração...

Para que haja um coração...

Coluna da Fé   24/09/2020

Memórias de um suicida

Memórias de um suicida

Coluna da Fé   24/09/2020

FOTOS DO DIA

Nas asas da borboleta, a primavera se aproxima (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © , Todos os direitos reservados Agência Vela