A tesoura como instrumento de trabalho da família Bastos

02/05/2022
Théo Vitório (6 anos), Pedro (67 anos), Ivan (42 anos) e Isabely (11 anos)

Théo Vitório (6 anos), Pedro (67 anos), Ivan (42 anos) e Isabely (11 anos)

Na cidade fronteiriça de Porto Xavier, em meados dos anos 1970 Romeu Bastos cortava cabelos em baixo de árvores. Ele aprendeu a habilidade de forma autodidata, em uma época que não existiam cursos profissionalizantes, treinando na pelagem de cães. A partir dele, houve uma multiplicação dos conhecimentos para diversos membros da família Bastos – atualmente são nove profissionais cabeleireiros. Um dos primeiros a aprender com Romeu foi Pedro Bastos.

Morando no município de Campina das Missões, Pedro percebeu que os cabeleireiros do interior dedicavam-se a mais de uma função para obter o seu sustento e não existiam salões de beleza na época. Isso mudou quando ele decidiu, em um movimento de ousadia e empreendedorismo, abrir seu próprio salão e dedicar-se exclusivamente à profissão. Passado um tempo, Pedro veio com a família para Dois Irmãos e ensinou a profissão para seu filho, Ivan Junior Bastos, atual proprietário do salão Bastos Cabelos e Barbas. Ivan também passou os conhecimentos para o irmão que trabalha no salão, Eduardo Silva.

Ivan ingressou na profissão em 1995, e aprendeu muitas coisas com o pai, mas também sempre fez cursos, por isso também ministra treinamentos para outros profissionais. “Aprendi muitas coisas com meu pai. Não só a parte técnica, mas principalmente da valorização, do bom tratamento do cliente e sobre como se comunicar com as pessoas”, diz ele.

 

Inovação em Dois Irmãos

Quando a Bastos foi estabelecida em Dois Irmãos, no ano de 1995, eles foram matéria no jornal pela inovação que trouxeram para a cidade. Na década de 1990, eles estavam à frente do seu tempo e trouxeram a simulação de corte de cabelo por computador, em um período com internet discada e pouco acesso as tecnologias. Nesta época, Ivan auxiliava Pedro na parte de informática e iniciava seus primeiros passos na profissão junto ao pai.

Nos dias atuais, Pedro não reside mais em Dois Irmãos, mas o seu legado continua com seu filho Ivan, que trabalha todos os dias buscando o melhor atendimento e aperfeiçoamento contínuo, assim como aprendeu com o pai. Além disso, a filha de Ivan, Isabely, demonstrou o desejo de ser maquiadora, assim como o filho Théo pensa em ser cabelereiro no futuro. Ivan conta que se sente feliz dos filhos demonstrarem interesse na profissão e explica como a habilidade de cabeleireiro é importante. “Com uma tesoura e um pente a gente não passa fome; em qualquer lugar do mundo o cabeleireiro é um profissional necessário”, afirma Ivan.


“Assim como somos uma geração de profissionais, também passamos por gerações de famílias, cortando o cabelo de avós, filhos e netos”, diz Ivan


› Compartilhe

  • doação de sangue
  • Instagram

COLUNAS

Melhor seguir filtrando

Melhor seguir filtrando

Pitter Ellwanger   01/07/2022

Playlist #48

Playlist #48

Pitter Ellwanger   01/07/2022

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela