RS fecha 2019 com aumento na expectativa de vida; pandemia pode influenciar indicador, diz pesquisadora

20/08/2021
Fonte: G1 RS

Fonte: G1 RS

O Rio Grande do Sul fechou o período entre 2017 e 2019 com aumento na expectativa de vida ao nascer, 77,26 anos. O indicador foi divulgado nesta sexta-feira (20) pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

No início da década, entre 2010 e 2012, a expectativa de vida era de 75,59 anos. Para o futuro, os responsáveis pelo estudo avaliam o possível impacto da pandemia de Covid-19 nos números. “Serão de extrema importância as atualizações dessas projeções populacionais, tendo em vista o atual cenário da alta incidência de óbitos ocasionados pela pandemia de Covid-19”, diz Marilene Dias Bandeira, autora do estudo.

As mulheres gaúchas seguem vivendo em torno de sete anos mais que os homens. A diferença, contudo, diminuiu ao longo da década. A diferença na expectativa de vida também é observada de acordo com as regiões do Estado. A região Nordeste, que engloba municípios do entorno de Lagoa Vermelha e Sananduva, tem o maior indicador: 80,75 anos.

A menor expectativa, 75,20 anos, é registrada na Campanha, em municípios como Bagé, Dom Pedrito e Caçapava do Sul. A região de Porto Alegre, por sua vez, tem média de 76,95 anos. Em geral, a metade norte do RS tem melhores indicadores que a metade sul e o entorno da Capital.

 

Causas de mortes

Antes da pandemia, os problemas no aparelho circulatório representavam a maior parte dos óbitos no RS, com 25% do total. Os cânceres apareciam em segundo lugar, com 22% das mortes, seguidos de doenças respiratórias, com 12%.

O quarto lugar difere entre homens e mulheres. Enquanto indivíduos do sexo masculino têm maior propensão a mortes por causas externas, elas apresentam maiores riscos para doenças endócrinas nutricionais e metabólicas. “Outro fato a destacar é a ocorrência de óbitos por causas mal definidas como a quarta principal causa de mortalidade entre os jovens”, afirma Bandeira.

 

Demais dados

A população estimada do Rio Grande do Sul ao fim de 2019 era de 11.377.239. Entre 2010 e 2019, aumento o número de idosos no estado, enquanto as demais faixas etárias diminuíram. O estudo aponta que o RS registra redução da taxa de crescimento e envelhecimento populacional. Conforme estimativas do IBGE, a idade mediana poderia alcançar o valor de 47,89 anos em 2060, tendo 36% da população gaúcha com idade acima de 65 anos, e 14% abaixo de 15 anos.


› Compartilhe

COLUNAS

Renovação de vida (2)

Renovação de vida (2)

Opinião   28/09/2021

Semana Nacional da VIDA

Semana Nacional da VIDA

Opinião   21/09/2021

FOTOS DO DIA

Um bom lugar para um ninho de passarinho (Foto: Octacílio Freitas Dias)

  • Assinatura digital

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2021, Todos os direitos reservados Agência Vela