Vereadores de Dois Irmãos abrem debate sobre dissídio dos servidores públicos

28/02/2022
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Março é mês de dissídio para os servidores públicos municipais de Dois Irmãos. O assunto entrou na pauta dos vereadores na sessão de segunda-feira (22).

– O prefeito vai dar o reajuste dentro do que é possível, e nós vamos aprovar esse projeto dentro do que é possível. E não é porque alguém vem aqui nos criticar e querer dizer ou dar a entender que nós vamos largar a nossa titularidade de vereador para os suplentes aprovarem um projeto desses... Isso é de uma mentira tão grande! – declarou o vereador Elony Nyland (MDB), referindo-se a um suposto áudio que circulou nos últimos dias.

Ederson Bueno (MDB) disse que participou de uma reunião do Sindicato dos Servidores Públicos, na semana passada.

– Eles já estão com uma proposta de índice bem definida, bem sólida, e me impressionou também o quanto eles estão motivados. Já me dispus para que a gente possa articular junto ao administrativo e chegar a um número de consenso que seja bom tanto para a administração quanto para os servidores públicos, que desenvolvem um trabalho tão importante em nosso município – comentou.

Darlei Kaufmann (PSB) também se manifestou:

– O índice da folha, como mostrou o secretário da Fazenda, está abaixo dos limites fixados, e acho que isso favorece para que os servidores tenham uma reposição salarial mais justa. Acredito que, como o colega Ederson já comentou, com diálogo podemos chegar a um meio termo, a um consenso.

Nilton Tavares (PP) disse que crê no esforço do Poder Executivo.

– Acredito que o prefeito Jerri, dentro de um limite prudencial, vai oferecer o máximo que se pode com relação a alcançar a reposição – afirmou.

 

Serventes e merendeiras

Sheila da Silva (PT) chamou atenção para a situação de merendeiras e serventes de escola.

– O salário delas, em torno de R$ 1,4 mil, é muito pouco. Não fosse a defasagem salarial dos servidores públicos em geral, hoje elas deveriam estar ganhando em torno de R$ 1,8 mil. Esse salário poderia até servir de base inicial da função, mas imaginem uma profissional, que é dedicada, depois de 10, 15 anos continuar ganhando o mesmo salário? É isso o que acontece. Sei que existem outros cargos que enfrentam a mesma indiferença dos gestores públicos, mas das serventes e merendeiras eu falo com propriedade porque enxergo isso claramente no dia a dia. Peço que a administração pense seriamente na possibilidade de uma reclassificação do cargo ou então que institua um plano de carreira mínimo, para que a gente possa fazer justiça e garantir maior dignidade e maior respeito a elas – declarou.

O colega Ederson reconhece a necessidade de melhorias:

– Realmente se tem uma necessidade de valorização da classe, e estaremos lutando para que suba do padrão 1 para um padrão 3.

Por fim, o presidente Ramon Arnold (PP) também se manifestou:

– É uma pauta muito sensível porque os servidores de fato tiveram dois anos sem as devidas correções. Estamos muito preocupados, e esta casa não vai se furtar de discutir o projeto, para que ele seja justo com os servidores, justo com o cálculo atuarial, justo com os nossos cofres.

 

 

*

 

Agência do SINE

Darlei Kaufmann (PSB) destacou que a agência do SINE (Sistema Nacional de Emprego) está perto de entrar em funcionamento em Dois Irmãs.

– Após um ano de muito esforço e correria do nosso Executivo, no próximo mês o SINE vai estar funcionando na cidade. Falei com o secretário Léo (Büttenbender, de Desenvolvimento Social), que junto com o prefeito foi incansável nesta busca. Três pessoas iniciarão o treinamento em Sapiranga para trabalhar no SINE. No início de março vai ser montada toda a estrutura e no final de março vai estar funcionando. Tenho certeza que será um divisor de águas no que se refere a busca por um emprego. Vamos ter um local que vai ser do nosso trabalhador, um local pensado para quem praticamente sustenta a nossa cidade, um local pensado para as pessoas mais humildes, para que elas possam ter um início e, quem sabe, futuramente, se tornarem grandes empresários e donos de seus negócios – declarou Darlei.

 

Centro de Convivência

Ederson Bueno (MDB) comentou que o Centro de Convivência da Terceira Idade, no bairro Primavera, deve voltar a funcionar em breve.

– Na semana passada tivemos uma reunião na prefeitura para tratar sobre a criação de um regimento para uma associação que vai gerenciar o Centro de Convivência da Terceira Idade. É muito importante que se coloque esse espaço em funcionamento, pois devido a pandemia as coisas acabaram atrasando. O que me deixou muito feliz neste assunto é que o espaço não será utilizado apenas para eventos, mas também para outras atividades, inclusive atividades educacionais – disse ele.

 

Quedas de energia

O vereador Nilton Tavares (PP) levou à tribuna reclamações da comunidade em relação a constante falta de luz em vários pontos do município.

– Ultimamente a RGE está deixando a desejar. Não sei o que acontece, se é problema de manutenção de rede ou se são as intempéries, mas a verdade é que estamos tendo muitas quedas de energia elétrica, e nós, como consumidores, estamos ficando reféns, com um tempo de resposta muito demorado. Gostaria de me associar aos colegas para, se for caso, (fazer) uma audiência pública, para que chamemos aqui os responsáveis e eles possam nos dizer o porquê. Nossa população merece essa explicação – afirmou.


› Compartilhe

  • Instagram
  • doação de sangue

FOTOS DO DIA

Sentinela – De olhar atento a todos os movimentos (Foto: Octacílio Freitas Dias)

O Jornal Dois Irmãos foi fundado em 1983. Sua missão é interligar as pessoas da cidade, levando-lhes informações verdadeiras sobre todos os setores da sociedade local, regional, estadual e nacional.

SAIBA MAIS

SIGA-NOS!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jornal Dois Irmãos © 2022, Todos os direitos reservados Agência Vela